>
Olá, seja muito bem-vindo a esse ambiente! Espero que ele possa atender suas expectativas!

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Cortiça é o melhor material para para-choques de automóveis

Imagem: Mariana Paulino

Você sabia que o material usado como absorvedor de impacto no para-choque da maioria dos carros tem o pior desempenho entre todos os materiais disponíveis?
Esta é a conclusão de Mariana Paulino e seus colegas da Universidade de Aveiro, em Portugal.
Sustentando o impacto
Os materiais celulares sintéticos - espumas de polímeros e de metais - vêm sendo usados como absorvedores de impactos há décadas.
Mas a Dra. Mariana acredita, e agora demonstrou empiricamente, que a cortiça - a mesma cortiça usada como rolha de garrafa - é um material muito mais eficiente e mais ambientalmente correto.
Segundo ela, o material natural pode ser mais eficiente e mais barato do que o material sintético, além de poder ser produzido de forma sustentável.
Materiais para absorção de impacto
A pesquisadora testou a capacidade de absorção de impactos da cortiça, espumas metálicas e espumas poliméricas, incluindo um produto introduzido recentemente no mercado e que vem sendo apontado como um dos mais eficazes já feitos.
Os resultados indicam que a espuma de poliuretano, usada nos para-choques da maioria dos carros, tem o pior desempenho entre todos os materiais testados.
A espuma de alumínio tem a maior capacidade de absorção, seguida de perto pela cortiça.
Todos os demais materiais se distribuem entre esses dois extremos em termos de eficiência.
Como material de proteção contra impacto para para-choques, portas, colunas e outros reforços estruturais, a cortiça supera a espuma polimérica mais avançada disponível em termos de valor de pico de aceleração de impacto.
De fato, em energias mais elevadas, o que equivaleria a uma colisão em alta velocidade, a cortiça tem o melhor valor de pico de aceleração.
Fique com a cortiça
Os pesquisadores investigaram também o quanto os diferentes materiais testados invadem o espaço dos ocupantes do veículo em uma colisão.
A espuma de alumínio apresentou o menor deslocamento, seguido pela cortiça e, logo depois, pela espuma polimérica estado-da-arte. A tradicional espuma de poliuretano foi novamente o material menos adequado.
Os pesquisadores concluíram que, apesar de a espuma de alumínio ser marginalmente melhor do que a cortiça microaglomerada, a cortiça é uma opção muito melhor para os veículos do futuro por ser mais barata e mais fácil de processar do que a espuma de metal.
Fonte: Inovação Tecnológica

Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Com seus comentários, você ajuda a construir esse ambiente. Sempre que opinar sobre as postagens, procure respeitar a opinião do outro.

Muito obrigado por participar de nosso Blog!

Abraços!

Visitantes no Globo

On line

Total de visualizações

Arquivo do blog

Mais visualizadas do mês

Seguidores