>
Olá, seja muito bem-vindo a esse ambiente! Espero que ele possa atender suas expectativas!

sexta-feira, 23 de março de 2012

Neutrinos não superam velocidade da luz em novo experimento


Estrutura externa do detector ICARUS, composto por dois compartimentos de 3,6 x 3,9 x 19,9 metros, cheios de argônio líquido.[Imagem: INFN]
Limite de velocidade

O CERN, laboratório responsável pelo LHC e participante do experimento dos neutrinos que teriam viajado mais rápido do que a luz, anunciou resultados que contestam o experimento inicial.

Em Setembro do ano passado uma equipe do experimento OPERA, que funciona no Laboratório Gran Sasso, na Itália, anunciou ter detectado neutrinos viajando mais rápido do que a velocidade da luz, o que contradiz as teorias de Einstein.

Depois de receberem inúmeras críticas e sugestões, os cientistas repetiram o experimento usando parâmetros mais rígidos, mas novamente concluíram que seus neutrinos eram super-luminais.

Contudo, há três semanas, o grupo anunciou ter encontrado duas falhas no seu experimento, uma apontando para uma maior velocidade, outra apontando para uma menor velocidade dos neutrinos.

Ou seja, as informações até agora divulgadas pelo OPERA indicam que os neutrinos podem ser mais rápidos que a luz... ou mais lentos.

O grupo continua trabalhando nas verificações, e ainda não emitiu um parecer final sobre seu próprio experimento.

Voo de Ícaro

Agora, o CERN anunciou resultados de um experimento realizado por outro detector, chamado ICARUS - Imaging Cosmic And Rare Underground Signals, imageamento subterrâneo de sinais cósmicos raros, em tradução livre.

O ICARUS também fica localizado dentro do Laboratório Gran Sasso.

E, segundo esse grupo, os neutrinos chegaram exatamente na hora prevista, ou seja, fizeram a viagem a uma velocidade menor do que a da luz.

Mas o próprio CERN adotou uma posição cautelosa, afirmando que é preciso esperar um pouco mais.

"É importante ser rigoroso, e os experimentos em Gran Sasso - BOREXINO, ICARUS, OPERA e LVD - farão novas medições com feixes pulsados [de neutrinos] transmitidos do CERN para nos dar um veredito final," afirmou Sergio Bertolucci, diretor de ciências do CERN.

Os novos experimentos estão previstos para Maio.

Enquanto isso, um outro experimento mostrou que, superluminais ou não, os neutrinos podem ser usados para enviar mensagens através do planeta.

Fonte: Inovação Tecnológica
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Com seus comentários, você ajuda a construir esse ambiente. Sempre que opinar sobre as postagens, procure respeitar a opinião do outro.

Muito obrigado por participar de nosso Blog!

Abraços!

Visitantes no Globo

On line

Total de visualizações

Arquivo do blog

Mais visualizadas do mês

Seguidores