>
Olá, seja muito bem-vindo a esse ambiente! Espero que ele possa atender suas expectativas!

domingo, 22 de abril de 2012

Falar sozinho tem benefícios cognitivos


Falar com quem não lhe entende também pode ser uma forma de falar sozinho. [Imagem: Ped Xing/Wikimedia]
Benefícios de falar sozinho
Se você anda falando sozinho, não pense que isso o deixará louco - menos ainda que você já esteja louco.
Na verdade, os cientistas, que sempre descreveram esse comportamento como "irracional, mas inofensivo", agora descobriram que falar sozinho tem benefícios cognitivos.
Ou, pelo menos, ajuda você a encontrar coisas perdidas.
E a pesquisa também mostrou que a maioria das pessoas fala sozinha ao menos algumas vezes por semana, sendo que algumas relatam ter esses autopapos a cada hora.
Como encontrar coisas perdidas
Gary Lupyan (Universidade de Wisconsin-Madison) e Daniel Swingley (Universidade da Pensilvânia) fizeram uma série de experimentos para verificar se falar sozinho ajuda a encontrar objetos perdidos.
Segundo eles, a inspiração veio da observação das pessoas fazendo compras no supermercado, que frequentemente vão falando o nome dos itens que estão tentando encontrar na prateleira.
O primeiro experimento mostrou que o simples fato de repetir o nome do objeto melhorou a capacidade de encontrá-lo, mesmo em comparação com segurar uma ficha onde estava escrito o nome do objeto.
Nas compras de supermercado, contudo, parece que o efeito só é válido se o nome do objeto for fácil de pronunciar: ficar repetindo o nome de um produto como Pepsi aumenta a velocidade com que ele é encontrado, mas retarda a mesma tarefa quando o produto é algo como "dentifrício fresh white" ou coisa que o valha.
Autopapos filosóficos
Os cientistas recomendam que, da próxima vez que você perder as chaves, vá repetindo verbalmente "chaves, chaves, chaves", e não se preocupe com qualquer olhar estranho de que possa ser alvo.
Quanto aos papos filosóficos consigo mesmo, aqueles mais longos e duradouros, bem, estes terão que esperar por uma nova pesquisa que ateste a sanidade de quem usa frequentemente desses monólogos.
Os resultados foram publicados no Quarterly Journal of Experimental Psychology.
Fonte: Diário da Saúde
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Página inicial

4 comentários:

  1. Nobre amigo Paulo Robson,desde criança que tenho esse hábito e ficava preocupado temendo ser algum distúrbio neurológico,agora tanto tempo depois essa matéria me deixa mais aliviado.Sempre que estou só e começo a imaginar determinadas situações, as pessoas percebem,ainda bem que não são coisas ruins,portanto doravante não terei mais essa preocupação.Um bom domingo para o amigo e todos de Altaneira.

    ResponderExcluir
  2. rsrsrs...
    Pois é Danubio, eu também me surpreendo ainda falando sozinho as vezes.

    Bom domingo amigo! Abraços!

    ResponderExcluir
  3. pensei que era só eu,kkk!!!!!!!!
    fala sozinha sempre!!!!!!!!!!
    e as vezes me pego dando um comando a mim mesmo,acho que não é normal,mas quem é normal?kkkkk

    ResponderExcluir
  4. Tem muita gente que fala sozinho, mesmo heim!! rsrsrs

    ResponderExcluir

Com seus comentários, você ajuda a construir esse ambiente. Sempre que opinar sobre as postagens, procure respeitar a opinião do outro.

Muito obrigado por participar de nosso Blog!

Abraços!

Visitantes no Globo

On line

Total de visualizações

Arquivo do blog

Mais visualizadas do mês

Seguidores