Celular faz exame para anemia sem picada para retirar sangue


Imagem conceitual do HemoGlobe, capaz de detectar os níveis de hemoglobina no sangue sem retirada de sangue. [Imagem: JHU]
Sem dor
Um grupo de estudantes de engenharia desenvolveu uma técnica que torna o telefone celular capaz de detectar anemia em uma pessoa, sem precisar coletar seu sangue.
O exame indolor e não-invasivo é feito na hora.
O objetivo do dispositivo, batizado de HemoGlobe, é prover uma forma rápida, barata, e não-invasiva, para detectar a anemia em comunidades carentes, que não têm acesso aos exames tradicionais.
Análise da hemoglobina por luz
Em vez de uma picada para retirar o sangue, o aparelho usa um sensor que ilumina a pele com diferentes cores de luz.
A reflexão da luz indica os níveis de hemoglobina presentes no sangue.
A leitura do sensor é interpretada por um programa que roda no telefone celular.
O resultado aparece na tela, na forma de um código de cores, indicando os casos de anemia, de inexistente a ameno, moderado ou grave.
Após cada exame, o celular pode enviar automaticamente uma mensagem de texto com os resultados para um servidor central, que produz um mapa em tempo real mostrando as áreas onde a anemia é mais prevalente.
Anemia no celular
Soumyadipta Acharya, pesquisador da Universidade Johns Hopkins (EUA), afirma que o sistema para exame de anemia baseado no celular poderia ser fabricado industrialmente a um custo entre US$10 e US$20.
"Esse dispositivo tem potencial para virar o jogo," afirmou Acharya. "Ele poderia equipar milhões de trabalhadores na saúde ao redor do globo, detectando com rapidez e segurança essa condição, principalmente em mulheres e recém-nascidos."
"A equipe percebeu que cada agente comunitário de saúde já leva um computador poderoso no bolso - seu telefone celular," disse Acharya. "Então, nós não tivemos que construir um computador para o nosso aparelho de exames, e não tivemos que projetar uma tela. Nosso dispositivo de baixo custo usará os celulares dos trabalhadores de saúde para estimar e relatar os níveis de hemoglobina."
Fonte: Diário da Saúde

Postar um comentário

0 Comentários