>
Olá, seja muito bem-vindo a esse ambiente! Espero que ele possa atender suas expectativas!

domingo, 30 de setembro de 2012

Mosaico do Hubble mostra Universo mais distante já visto

Este mosaico foi composto por mais de 2.000 fotos, coletadas pelo Hubble durante os últimos 10 anos.[Imagem: NASA/ESA/G. Illingworth/R. Bouwens/HUDF09 Team]
Muito longe
Tal como o portfólio de um fotógrafo, reunindo as melhores fotos ao longo de sua carreira, astrônomos fizeram uma montagem compondo as imagens dos objetos celestes mais distantes já vistos pelo Telescópio Espacial Hubble.
A equipe do Hubble já havia feito um trabalho semelhante, chamadoHubble Ultra Deep Field (visão de campo ultraprofundo) reunindo fotos coletadas entre 2003 e 2004 de uma região conhecida como constelação da Fornalha.
Agora, o novo trabalho foi batizado de eXtreme Deep Field (XDF), onde o termo "extremo" é posto uma ordem de magnitude acima do "ultra".
A imagem não é uma foto única, é uma combinação de fotos capturadas pelo Hubble ao longo dos últimos 10 anos, de uma pequena região no centro da região maior do trabalho original.
Câmeras do Hubble
Apesar de o campo de visão ser menor, a maior sensibilidade das novas câmeras do Hubble permitiram reunir 5.500 galáxias - as mais distantes têm um décimo de bilionésimo do brilho que o olho humano consegue captar.
As mais de 2 mil fotografias diferentes foram feitas pela Câmara Avançada para Pesquisas, instalada em 2002, e pela Câmara de Largo Campo 3, acrescentada ao observatório em sua última manutenção, em 2009.
Fonte: Inovação Tecnológica
Compartilhar:

Especialização da URCA a nível de mestrado

Foto: Francisco Nascimento
O Curso de Especialização em Ensino de Física da URCA vem mostrando seu real valor a cada disciplina cursada. Iniciado em março deste, a pós-graduação vem ajudando de forma efetiva os cursistas a melhorarem sua metodologia e didática ao longo do cotidano escolar.

Ao fim de cada disciplina, temos percebido o quanto tem sido valoroso participar da primeira turma deste curso, pois constatamos os avanços proporcionados pelas excelentes aulas ministradas pelos professores do Departamento de Física da instituição.

Neste final de semana, sexta 28 e sábado 29, encerramos mais uma disciplina, Ciência, Tecnologia e Sociedade, cujo professor responsável foi o Me. Cláudio Rejane.

Para obtenção da nota nesta disciplina, tivemos que fazer a discussão de dois artigos relacionados a CTS, bem como a construção e apresentação de mapas conceituais dos referidos assuntos, além de analisar e discutir na forma de seminários uma tese de mestrado. (O ensino de física moderna com enfoque CTS: uma propsta metodológica para o ensino médio usando o tópico raio X)

Este curso tem sido de grande valia em nossa vida profissional, principalmente porque estamos nos dedicando o máximo possível para alcançar este objetivo, além de que, percebemos a preocupação dos professores do Departamento de Física da URCA com a qualidade das aulas, tanto que o professor Cláudio afirmou que nossa turma estaria preparada para enfrentar, tranquilamente, um mestrado: "As discussões realizadas e os trabalhos apresentados estão a nível de Mestrado" afirmou o professor da disciplina de CTS.
 
Compartilhar:

sábado, 29 de setembro de 2012

Tentação faz cérebro entrar em conflito

A capacidade do cérebro de mudar de controle entre as duas áreas não é instantânea. Demora cerca de dois segundos antes de o cérebro ser plenamente capaz de ignorar a região em conflito. [Imagem: Caltech]

Tempestade cerebral
Tentação é um termo que, para muitas pessoas, ainda evoca questões religiosas.
Mas os cientistas abordam a tentação do ponto de vista do autocontrole, por exemplo, quando você quer uma sobremesa, mas sabe que deveria evitá-la.
E esse sistema de autorregulação parece gerar uma verdadeira tempestade cerebral, acionando simultaneamente áreas antagônicas.
"Parece que temos sistemas independentes capazes de guiar nossas decisões, e, em situações de tentação, nossos sistemas podem competir para controlar o que devemos fazer," explica a Dra. Cendri Hutcherson, do Instituto de Tecnologia da Califórnia (EUA).
Ela é a principal autora de um artigo que descreve esses sistemas cerebrais competitivos, um trabalho publicado nesta sexta-feira no The Journal of Neuroscience.
Opções e decisões
Cendri verificou que os dois sistemas cerebrais não são opositores ferrenhos - na verdade, eles quase sempre guiam nosso comportamento na mesma direção, sem qualquer conflito.
"Mas, em alguns casos, como na situação tão comum de resistir à tentação de comer uma torta de chocolate, eles podem guiar o comportamento para ações diferentes. Além disso, o resultado da decisão parece depender de qual dos dois sistemas toma o controle do comportamento," explica ela.
Até agora, os cientistas consideravam que lidar com as tentações era simplesmente uma questão de atribuir valores numéricos à importância de cada uma das opções, e optar pela que pesasse mais.
Como os humanos não são máquinas lógicas, tipo Sr. Spock ou androide Data, os cientistas se deram conta de que a questão é um pouco mais complicada.
Uma complicação agora revelada pela competição entre os dois sistemas, em que um pode tomar a direção da ação do indivíduo, de uma forma ainda não totalmente compreendida.
Cérebro em conflito
As duas áreas do cérebro que são ativadas no momento da tentação são o córtex prefrontal dorsolateral (atrás das têmporas) e o córtex prefrontal ventromedial (no centro da testa, logo acima dos olhos).
Quando os voluntários diziam não querer a comida, a primeira dessas áreas parece assumir o controle, com uma forte correlação entre a ativação da região dorsolateral e o comportamento.
Quando os voluntários cediam à tentação, a correlação aparecia entre o comportamento e a segunda região, a ventromedial.
Os pesquisadores também descobriram que a capacidade do cérebro de mudar de controle entre essas duas áreas não é instantânea. Demora cerca de dois segundos antes de o cérebro ser plenamente capaz de ignorar a região em conflito.
"Esta pesquisa sugere uma razão pela qual é tão difícil controlar nosso comportamento," conclui a pesquisadora.
Fonte: Diário da Saúde
Compartilhar:

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Outras conquistas dos professores estaduais do Ceará

Foto colhida no site do sindicato
Ocorreu dia 27/09/2012 (quinta), no período da tarde, no Gabinete da Secretaria de Educação do Estado do Ceará, audiência entre o Sindicato APEOC e SEDUC.
Pelo Sindicato APEOC, participaram o Presidente, Prof. Anizio Melo; o Vice-Presidente, Prof. Reginaldo Pinheiro; o Secretário para Assuntos Jurídicos, Prof. Sérgio Bezerra, a Secretária de Finanças, Profa. Penha Alencar e a Equipe Técnica do Sindicato composta pelos Profs. André Pinheiro, Helano Maia e Getúlio Marcos.  Pela SEDUC participaram o Secretário Adjunto, Maurício Holanda; o Secretário Executivo, Idilvan Alencar, a Coordenadora de Gestão de Pessoas, Marta Emília, e equipe de apoio do Gabinete.
Esta audiência também foi acompanhada por membros do Conselho Estadual do FUNDEB, através da presença dos Srs. Geraldo Magela e  Irineu de Carvalho (Assessor), e pelo Ministério Público Estadual (Promotoria da Educação), através do Dr. Francisco Elnatan Carlos de Oliveira, que foram convidados a participar desta audiência em razão do papel institucional de cada órgão e por terem participado da finalização do processo de negociação durante a campanha salarial de 2011.
Reafirmando que as negociações, que agora se efetivam, tem como parâmetro a ata da última rodada de negociação, que foi submetida à Assembleia Geral da Categoria no Ginásio Paulo Sarasate, foi decidido pelos presentes a leitura dos termos acordados naquela ocasião, em face da presença dos representantes do Conselho do FUNDEB e do Ministério Público, que são:

Concurso Público: Concurso será anunciado em outubro deste ano. No momento está em fase de recebimento de proposta de instituições que possam vir a organizar o Concurso.
Questionado pelo Sindicato sobre as fases do Concurso, foi dito pela SEDUC que a etapa do curso de formação deve ser desconsiderada no novo certame.
Levantamentos preliminares apontam para no mínimo 3.000 vagas.
A comissão do concurso foi instalada hoje (dia 27/09/2012) e será composta, dentre outros, pelo Secretário Adjunto e Secretário Executivo da SEDUC; Membro da ASSJUR e 02 membros da SEPLAG.

Ampliação Definitiva de Carga Horária: Garantida a ampliação definitiva de carga horária para os que ingressaram a partir de janeiro de 2004.  Será enviada a Assembleia Legislativa do Estado do Ceará, mensagem contendo Projeto de Lei tratando da matéria.
O Sindicato APEOC continua reivindicando a ampliação para os que ingressaram em data anterior a 2004; para isso a Procuradoria Geral do Estado (PGE) estuda os cálculos atuariais previdenciários.


Aplicação de 77% dos recursos do FUNDEB com magistério (Lei nº 15.064): Reafirmado pela SEDUC, na presença de todos, inclusive do Ministério Público, que fica acordado o seguinte:
  1. Marco referencial (efeitos) para a efetivação da aplicação será no mês de outubro.
  2. Forma: O conceito de gratificação como valorização da carreira, atendendo aos parâmetros legais.
  3. Ordem de valorização na carreira: graduado, Especialistas, Mestres e Doutores.
Ficou também esclarecido que, além da gratificação, haverá um valor pecuniário, que segundo estudos técnicos é em média 1,5 folhas de pagamento do magistério (“14º e metade do 15º salário”), para efetivos e temporários.


1/3 da Jornada para atividades extraclasse: A SEDUC informou ao Ministério Público que o processo de implantação já foi iniciado, passando de 20% para 25% ainda em 2012.
Também foi dito que na atual fase de negociação foi antecipada a integralização do 1/3 de 2014 para 2013.

Vale Refeição dos professores Temporários: Confirmado pela SEDUC o direito ao benefício alimentação aos professores contratados por tempo determinado em conformidade com  Lei específica a ser enviada à Assembleia Legislativa.


Elevação da Gratificação dos Secretários Escolares: Atendendo reivindicação do Sindicato APEOC, foi confirmado que a gratificação dos Secretários Escolares passará do DAS 3 (737,28) para DAS 2 (983,09).
Também será encaminhado Projeto de Lei à Assembleia Legislativa.


Universalização de gratificação para Diretores; e elevação de gratificação para Coordenadores Escolares: Em atendimento ao pleito apresentado pelo Sindicato APEOC, foi acordado que a gratificação para Diretor seja universalizada para o DNS 3, posto que Diretores das Escolas Estaduais de Ensino Fundamental e CEJA, por exemplo, percebem DAS 1(1.310,77).
Considerando o valor da gratificação de Coordenação Escolar, foi acordado a elevação da gratificação do Coordenador, que passará do DAS 2 (983,09) para o DAS 1 (1.310,77).
A PGE elabora minuta de Projeto de Lei que será enviada à Assembleia Legislativa.

Gratificação Escolas Profissionais: A Lei 14.273, de 2008, além de criar as Escolas Profissionais, dispõe sobre gratificação específica, ainda não implantada. Os professores das escolas profissionais reivindicam desde então sua regulamentação, que deverá ocorrer ainda no mês de outubro/2012.

Obs.: Diante do recesso parlamentar, definido pela Assembleia Legislativa do Estado do Ceará, estipulado até 09 de outubro, as Comissões Técnicas continuarão os trabalhos de definição de números relacionados à Valorização do Magistério e aos valores pecuniários individualizados, assim como o acompanhamento da elaboração das minutas dos projetos de lei necessários para efetivar os pontos negociados.
Fonte: Sindicato APEOC
Compartilhar:

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

União de duas estrelas originou a supernova mais brilhante, diz estudo

Supernova SN1006 resultou de união de astros (Foto: Nasa/CXC/Rutgers/G.Cassam-Chenaï, J.Hughes et al.)
A união de duas estrelas anãs brancas – estágio final da vida de um astro como o Sol – deu origem à supernova mais brilhante já observada até hoje, aponta um novo estudo feito pelo Conselho Superior de Investigações Científicas (CSIC) dos EUA e publicado na revista "Nature" desta semana.

Uma supernova é, em geral, uma explosão resultante da transferência de matéria entre duas estrelas – uma anã branca e outra normal, como o Sol, por exemplo. Uma anã branca tem massa de até 1,4 vez a do Sol e vai esfriando lentamente, pois seu combustível acabou.

A explosão que gerou a supernova SN1006 ocorreu no ano de 1006 e ficou visível pelos três anos seguintes, em diferentes partes do mundo. Relatos históricos dizem que o objeto – localizado a 7 mil anos-luz da Terra, na constelação do Lobo – era três vezes mais brilhante que o planeta Vênus e tinha um quarto do brilho da Lua.

Essa supernova é do tipo Ia, ou seja, gerada por dois objetos astronômicos ligados pela força gravitacional entre eles. Mas, como os astrônomos não identificaram, no lugar onde a SN1006 se formou, nenhum candidato a companheira da anã branca original, eles supõem que duas estrelas semelhantes se uniram, e que o material delas foi expulso sem deixar vestígios.

"Essa é a grande novidade, pois normalmente – em mais de 80% dos casos – há uma anã branca que explode, e a estrela companheira continua na órbita da supernova, não desaparece", diz o pesquisador da divisão de astrofísica do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Carlos Alexandre Wuensche.

De acordo com a pesquisadora Pilar Ruiz-Lapuente, do CSIC, existem geralmente três tipos de estrelas no local das explosões: gigantes, subgigantes e anãs. E as atuais observações apontaram apenas a presença de quatro gigantes na região onde se encontram os remanescentes da SN1006. Isso indica que não há estrelas companheiras que sobreviveram à explosão, pois as gigantes não participam desse processo.

A equipe usou um equipamento de alta resolução do Very Large Telescope, que tem quase oito metros de altura e pertence ao Observatório Europeu do Sul, no norte do Chile. Colaboraram também pesquisadores da Universidade de San Fernando de la Laguna, nas Ilhas Canárias, da Universidade de Barcelona, da Universidade Complutense de Madri, na Espanha, e do Observatório Astronômico de Padova, na Itália.

Fonte: G1
Compartilhar:

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

TV de bolso virtual leva o programa, e não a TV

O software da TV social avisa a nuvem da mudança de IP do receptor e também permite que os usuários compartilhem seus próprios conteúdos. [Imagem: NTU]
TV de bolso virtual

Pesquisadores de Cingapura inventaram uma forma que permite que você leve seu programa de TV consigo - sem precisar levar o aparelho de TV junto.

Imagine que você esteja assistindo um programa na TV, mas precisa sair.

É possível deixar o aparelho gravando, mas isso vai exigir tempo extra para assisti-lo quando você voltar. Um tempo que pode estar disponível agora, enquanto você se desloca para a escola ou para o trabalho, no ônibus ou no banco do carona.

Com a TV de bolso virtual, tudo o que você terá que fazer será "puxar" o programa da TV para o seu tablet, notebook ou smartphone, e continuar assistindo normalmente, sem qualquer interrupção.

Você também poderá assistir o programa de TV ou filme, de forma sincronizada com sua família ou amigos, não importando em que parte do mundo cada um de vocês estiver.

E não apenas isso, mas poderá também discutir o programa, pelo meio que preferir, seja vídeo, chat de voz ou de texto.

Mobilidade extrema

A primeira demonstração dessa TV "pegue e leve" foi feita pela equipe do professor Wen Yonggang, da Universidade Tecnológica de Nanyang.

Não se trata de um conceito futurístico: o pesquisador afirma que já foi procurado por "gigantes de telecomunicações" interessados em usar a tecnologia em suas redes de TV a cabo.

A tecnologia de interação humano-computador permite que o programa - seja ele transmitido pela TV comum ou por um canal de TV pela internet - seja transferido de forma imediata entre aparelhos fixos e móveis.

Você pode "pegar" o programa que estiver assistindo na casa de um amigo, assisti-lo enquanto vai para casa e, ao chegar lá, simplesmente "despejá-lo" de volta na sua TV, e continuar assistindo normalmente, sem qualquer interrupção.

TV social

Essa migração entre redes, que permitirá a transição de um aparelho para outro, será possível graças àquilo que os pesquisadores chamam de "nuvem de TV social".

O sistema usa uma nuvem para o processamento e a distribuição dos vídeos, o que permite que ele seja baixado pelo aparelho que for mais conveniente em cada momento.

O software da TV social avisa a nuvem da mudança de IP do receptor e também permite que os usuários compartilhem seus próprios conteúdos - vídeos online e programas de TV - através de redes sociais como o Facebook e Twitter.

"Com o aumento dos vídeos online e dos aparelhos de multimídia pessoais, perdemos a experiência de assistir programas de TV juntos, como uma família ou como uma atividade social com os amigos. Eu espero que, com a minha invenção, as pessoas possam agora voltar a se reconectar uns com os outros socialmente usando os vídeos," disse Wen.

Segundo ele, a tecnologia poderá estar disponível para o público dentro de dois anos.

Fonte: Inovação Tecnológica
Compartilhar:

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Asa voadora gira no ar para superar barreira do som

Com duas cabines de pilotagem, esse avião bidirecional está sendo projetado para girar em pleno voo.[Imagem: Ge-Chen Zha/University of Miami]
Supersônico sem estrondo
A NASA decidiu financiar o desenvolvimento de um projeto inovador de avião-asa que pode voar para qualquer lado.
O grande objetivo da asa voadora é eliminar o boom sônico, o estrondo causado quando um avião quebra a barreira do som e que forçava o Concorde - o único avião supersônico comercial a operar até hoje - a acelerar a toda velocidade apenas quando estivesse sobre o oceano.
O projeto de Gecheng Zha, da Universidade de Miami, nos Estados Unidos, chama-se SBiDir-FW - Supersonic Bi-Directional Flying Wing, asa voadora supersônica bidirecional, em tradução livre.
Avião bidirecional
Ao contrário dos "tubos com asas" atuais, o novo avião "semiplano" tem um desenho simétrico nos eixos longitudinal e transversal, o que faz com que seu desenho lembre uma estrela quando olhado de cima ou de baixo.
Para a decolagem, e durante toda a etapa de voo subsônico, o avião adota uma direcionalidade que lhe dá uma maior área de sustentação e um menor ângulo de ataque - ele fica mais largo do que comprido.
Para o voo supersônico, o avião gira 90 graus - o que inclui suas turbinas - adotando um ângulo que reduz o arrasto e lhe dá uma menor área sustentação - o que eram as asas passa a ser o corpo do avião.
As simulações computadorizadas mostram que esse desenho é capaz de eliminar o boom sônico, criando ondas sinuosas suaves, que não se chocam para criar a explosão sônica.
Essa bidirecionalidade impõe ao projeto uma exigência inusitada: o SBiDir-FW precisará ter duas cabinas de pilotagem, uma para cada situação.
Com isto, tem-se um avião esguio e com baixo arrasto aerodinâmico para os voos em alta velocidade, e um avião com grande área de asas para voar em baixa velocidade e para decolar e pousar.
Aviões hipersônicos
Segundo os pesquisadores, o conceito é capaz de lidar também com as exigências do voo hipersônico - com velocidades acima de cinco vezes a velocidade do som - um passo possível para veículos que decolem de aeroportos comuns e cheguem ao espaço.
O projeto recebeu um financiamento do Programa de Conceitos Avançados da NASA para que a ideia possa ser detalhada, eventualmente juntando-se aos conceitos futuristas já estudados pela agência espacial.
"Eu espero desenvolver um avião economicamente viável e ambientalmente amigável para o transporte supersônico civil nos próximos 20 ou 30 anos. Imagine voar de Nova Iorque a Tóquio em quatro horas, em vez de 15 horas," disse Ge-Chen Zha.
Fonte: Inovação Tecnológica
Compartilhar:

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

ENEM 2011 - Conservação da energia

Uma das modalidades presentes nas olimpíadas é o salto com vara. As etapas de um dos saltos de um atleta estão representadas na figura:

Desprezando-se as forças dissipativas (resistência do ar e atrito), para que o salto atinja a maior altura possível, ou seja, o máximo de energia seja conservada, é necessário que

a) a energia cinética, representada na etapa I, seja totalmente convertida em energia potencial elástica representada na etapa IV.
b) a energia cinética, representada na etapa II, seja totalmente convertida em energia potencial gravitacional, representada na etapa IV.
c) a energia cinética, representada na etapa I, seja totalmente convertida em energia potencial gravitacional, representada na etapa III.
d) a energia potencial gravitacional, representada na etapa II, seja totalmente convertida em energia potencial elástica, representada na etapa IV.
e) a energia potencial gravitacional, representada na etapa I, seja totalmente convertida em energia potencial elástica, representada na etapa III.
















ALTERNATIVA:  C
Compartilhar:

domingo, 23 de setembro de 2012

Escola Santa Tereza lança livro

Foto da abertura do campeonato de leitura
Na noite desta sexta, 21, a Escola Estadual Santa Tereza lançou seu primeiro livro, entitulado de "Uma ponte para os valores". O livro é composto de pequenos textos escritos pelos próprios alunos da escola e reflete a preocupação da comunidade escolar em construir e colocar em prática os valores como cidadania,ética, participação social, diálogo, respeito, dignidade, e outros tão importantes na vivência da instituição de ensino, assim como também na sociedade.

O livro nasceu do 1º Campeonato de Leitura da Escola Santa Tereza que foi iniciado no ano passado, onde o tema principal foi "Um bom escritor nasce de um bom leitor".

A cerimônia de lançamento foi linda, contando com a participação de alguns professores interpretando os valores, assim como acontecera na abertura do campeonato no ano passado, houve também um momento de autógrafos, para que os autores dos textos pudessem ser prestigiados pelos seus colegas.
Compartilhar:

Visita ao museu de paleontologia da URCA

Professores Paulo Robson e Dhony Nergino
Na manhã de sexta-feira 21, junto com o professor Dhony Nergino, fizemos uma visita ao museu de paleontologia da URCA, localizado em Santana do Cariri. Na oportunidade levamos conosco os alunos da turmas de 7º ano A e B da escola 18 de Dezembro.

A visita foi parte integrante das aulas de Geografia ministradas nestas turmas pelos professore Dhony e Tereza Darciene. Foi muito proveitoso, principalmente para as crianças, pois elas tiveram a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre nossa região caririense além de, pela primeira vez, ter contato com fósseis de animais pré-históricos que viviam por aqui a milhões de anos atrás.

Eles aprenderam bastante e divertiram-se muito, fizeram várias fotos e deveram entregar um relatório de viagem aos professores como trabalho avaliativo parcial.
Compartilhar:

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Japão anuncia abandono do uso de energia nuclear até 2040

Imagem do Google
Banimento nuclear
O governo do Japão anunciou que irá abandonar o uso de energia nuclear até 2040.
A decisão foi anunciada um ano e meio depois do desastre na Usina de Nuclear de Fukushima Daiichi, destruída por um terremoto seguido de inundação causada por tsunami.
As usinas atômicas chegaram a produzir um terço da energia do Japão.
A Alemanha também já anunciou que vai fechar todas as usinas nucleares do país até 2022.
O acidente de Fukushima abalou a confiança na energia nuclear, o que levou a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) a afirmar que a energia nuclear terá que mudar para continuar a ser usada.
Erros nucleares também são humanos
A proposta de eliminação da energia nuclear no Japão foi sugerida por uma comissão governamental.
O relatório da comissão de inquérito sobre o desastre na usina nuclear de Fukushima, no Japão, entregue à Dieta (o Parlamento japonês) no início de julho, afirma que, embora os eventos que levaram ao radiação e à remoção de 150.000 moradores das imediações do complexo nuclear tenham sido desencadeados por fenômenos naturais, o desastre em si teve forte responsabilidade humana.
Isso, em grande parte, desautoriza a simplificação do debate sobre a segurança do uso da usina nuclear a argumentos de técnicos e engenheiros, que sempre se fundamentam no funcionamento de equipamentos, e nunca na possibilidade de falhas de controle desses mesmos equipamentos.
Fonte: Inovação Tecnológica
Compartilhar:

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

ENEM 2011 - O comportamento do som

Ao diminuir o tamanho de um orifício atravessado por um feixe de luz, passa menos luz por intervalo de tempo, e próximo da situação de completo fechamento do orifício, verifica-se que a luz apresenta um comportamento como o ilustrado nas figuras. Sabe-se que o som, dentro de suas particularidades, também pode se comportar dessa forma.

Em qual das situações a seguir está representado o fenômeno descrito no texto?
a) Ao se esconder atrás de um muro, um menino ouve a conversa de seus colegas.
b) Ao gritar diante de um desfiladeiro, uma pessoa ouve a repetição do seu próprio grito.
c) Ao encostar o ouvido no chão, um homem percebe o som de uma locomotiva antes de ouvi-lo pelo ar.
d) Ao ouvir uma ambulância se aproximando, uma pessoa percebe o som mais agudo do que quando
aquela se afasta.
e) Ao emitir uma nota musical muito aguda, uma cantora de ópera faz com que uma taça de cristal se despedace.

Resolução nos comentários da postagem
Compartilhar:

Simulado de Matemática online para o SPAECE

Estamos disponibilizando em nosso ambiente, um simulado de questões de matemática que atendem aos descritores cobrados pelo Sistema Permanente de Avaliação da Educação Básica do Ceará (SPAECE).

O principal objetivo deste trabalho é auxiliar os nossos alunos na melhora de seu desempenho acadêmico na disciplina de matemática, tendo em vista que essa matéria tem apresentado dificuldades consideráveis no desenvolvimento da aprendizagem.

Apresentamos este simulado, também, como parte das atividades que vêm sendo desenvolvidas em nosso município para melhorar nossa educação básica, além de nossos índices medidos pelas outras avaliações externas, em especial elevarmos nosso IDEB.

Dessa forma, desejamos bons estudos a todos e esperamos que as metas propostas sejam atingidas.

Abraços.

Prof. Paulo Robson

CLIQUE AQUI para começar a resolver o simulado.
Compartilhar:

Cientistas descobrem galáxia que pode ser a mais distante já vista

Imagem mostra galáxia MACS 1149-JD; à direita, a Nasa destaca detalhes da foto (Foto: NASA/ESA/STScI/JHU)
Telescópios espaciais da Nasa identificaram uma galáxia que pode ser a mais distante já encontrada pelo ser humano. Ela está a mais de 13 bilhões de anos-luz da Terra, o que significa que é também uma das galáxias mais antigas já vistas, pois o que conseguimos ver dela já aconteceu há mais de 13 bilhões de anos.

Pela teoria do Big Bang, a mais aceita pelos astrônomos, o Universo tem cerca de 13,7 bilhões de anos. A galáxia identificada, que ganhou o nome de MACS 1149-JD, tinha “apenas” 200 milhões de anos nessa imagem, segundo os autores da pesquisa que a descobriu, publicada nesta quarta-feira (19) pela revista científica “Nature”.
A observação de pontos como esse é importante para entender como aconteceu a chamada “reionização”, um processo químico ocorrido nos primórdios do Universo, segundo a teoria.
O estudo foi liderado por Wei Zhang, da Universidade Johns Hopkins, em Baltimore, nos EUA, e se baseou em observações dos telescópios Hubble e Spitzer.
Fonte: G1

Compartilhar:

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Buraco negro na Via Láctea 'ameaça engolir estrela e planetas em formação'

Ilustração mostra estrela e seu disco protoplanetário, que estariam sendo atraídos pelo buraco negro. [Imagem: David A. Aguilar/CfA]
Destino cósmico
Uma jovem estrela e a nuvem de poeira cósmica a partir da qual seriam formados planetas ao seu redor estão sendo atraídos para o enorme buraco negro localizado no centro da nossa galáxia, segundo pesquisadores do Centro de Astrofísica Harvard-Smithsonian, em Cambridge, nos EUA.
Como outras galáxias, a Via Láctea abriga um buraco negro em seu centro, conhecido como Sagitário A* (SgrA*), e a estrela em questão orbita em um anel de jovens sóis em volta desse buraco.
Juntamente com o disco de gás e poeira que a envolve, a estrela evoluiria para um sistema solar, mas a força de atração do buraco negro deve impedir que isso ocorra.
Os estudos sobre a ocorrência tiveram início depois que pesquisadores identificaram uma nuvem de gás ionizado e poeira cósmica movendo-se em direção ao SgrA* no início do ano, com a ajuda do telescópio que recebeu o nome de Very Large Telescope (VLT).
A hipótese inicial era que esse deslocamento teria sido causado por uma colisão de nuvens envolvendo duas estrelas. Após o choque, a poeira cósmica dessas estrelas teria sido atraída para o buraco.
Disco protoplanetário
Os astrônomos Ruth Murray-Clay e Abraham Loeb, porém, defendiam uma explicação diferente.
Para eles, a nuvem que se dirige para o SgrA* é na realidade um disco protoplanetário - ou seja, um disco de material cósmico a partir do qual seriam formados planetas - circundando uma estrela de baixa massa.
Estrelas recém-nascidas mantêm um disco de gás e poeira ao redor de seu núcleo por milhares de anos. Quando uma dessas estrelas é atraída para um buraco negro, radiação e ondas gravitacionais dispersam essa matéria circundante em alguns anos.
Como a estrela estudada pela equipe é muito pequena para ser observada diretamente da Terra, é essa nuvem de poeira protoplanetária que os pesquisadores teriam detectado dirigindo-se para o SgrA*.
A força de atração do buraco negro faz o gás ao redor da estrela formar uma espiral e se aquecer. Além disso, o gás torna-se brilhante, facilitando sua detecção.
Segundo Murray-Clay, porém, enquanto a nuvem planetária certamente caminha para a destruição, há uma possibilidade de que a estrela envolvida por ela sobreviva. "A força de atração do buraco é suficientemente forte para atrair o gás, mas não para destruir a estrela", disse.
Força gravitacional
A pesquisadora explica que o fenômeno em questão é causado pelo mesmo tipo de forças responsável pelas marés oceânicas. "Marés oceânicas são causadas pela atração dos oceanos pela lua. Nesse caso, o buraco negro gera forças de atração tão fortes que puxam o disco (de gás e poeira cósmica) para longe da estrela."
Os resultados do estudo da equipe de astrônomos americanos são interessantes porque até agora o centro da Via Láctea era considerado um lugar muito inóspito para a formação de planetas, por estar repleto de estrelas, radiação e intensas forças gravitacionais.
Apesar de o disco protoplanetário observado caminhar para a destruição, sua simples existência e a existência de outras estrelas semelhantes na mesma região sugere que planetas ainda podem ser criados nessa parte da galáxia.
"É fascinante pensar que planetas estejam se formando tão perto de um buraco negro", disse Loeb.
Fonte: Inovação Tecnológica
Compartilhar:

terça-feira, 18 de setembro de 2012

ENEM 2011 - Fontes de energia no Brasil

Segundo dados do Balanço Energético Nacional de 2008, do Ministério das Minas e Energia, a matriz energética brasileira é composta por hidrelétrica (80%), termelétrica (19,9%) e eólica (0,1%). Nas termelétricas, esse percentual é dividido conforme o combustível usado, sendo: gás natural (6,6%), biomassa (5,3%), derivados de petróleo (3,3%), energia nuclear (3,1%) e carvão mineral
(1,6%). Com a geração de eletricidade da biomassa, pode-se considerar que ocorre uma compensação do carbono liberado na queima do material vegetal pela absorção desse elemento no crescimento das plantas. Entretanto, estudos indicam que as emissões de metano (CH4) das hidrelétricas podem ser comparáveis às emissões de CO2 das termelétricas.

MORET, A. S.; FERREIRA, I. A. As hidrelétricas do Rio Madeira e os impactos
socioambientais da eletrificação no Brasil. Revista Ciência Hoje.
V. 45, n.° 265, 2009 (adaptado).

No Brasil, em termos do impacto das fontes de energia no crescimento do efeito estufa, quanto à emissão de gases, as hidrelétricas seriam consideradas como uma fonte
a) limpa de energia, contribuindo para minimizar os efeitos deste fenômeno.
b) eficaz de energia, tomando-se o percentual de oferta e os benefícios verificados.
c) limpa de energia, não afetando ou alterando os níveis dos gases do efeito estufa.
d) poluidora, colaborando com níveis altos de gases de efeito estufa em função de seu potencial de oferta.
e) alternativa, tomando-se por referência a grande emissão de gases de efeito estufa das demais fontes geradoras.

Resolução nos comentários da postagem
Compartilhar:

Horário do sono varia de região para região

As variações do pôr do Sol, determinadas pela latitude, influem na tendências das pessoas em acordar mais cedo ou mais tarde.[Imagem: Wikipedia/Fábio Pinheiro]
Ciclos de sono
 
"Pessoas que moram perto da linha do Equador têm maior tendência à matutinidade, ou seja, preferência por acordar e dormir cedo. À medida que nos aproximamos dos pólos, os indivíduos vão se tornando mais vespertinos."
 
A explicação é do professor Mário Pedrazzoli, da Universidade de São Paulo (USP).
 
Ele acaba de conseguir provar sua hipótese, lançada em 2005, de que a latitude seria um dos elementos reguladores do ciclo de sono e vigília.
 
Assim, a dificuldade para acordar cedo que algumas pessoas apresentam pode ter outra explicação: além de fatores genéticos e ambientais, essa dificuldade pode ser maior ou menor dependendo da posição geográfica em que se vive.
 
Sono genético
 
A equipe coordenada pelo professor Mário já havia publicado na revista internacional Sleep os resultados de uma pesquisa que mostrou associação entre uma determinada variação no gene PER3 e a síndrome da fase atrasada do sono.
 
"Pessoas com esse distúrbio sentem sono muito mais tarde do que a média da população, por volta de quatro ou cinco horas da madrugada. Isso pode ser um problema para quem precisa acordar cedo", conta ele.
 
Embora a variação genética associada ao distúrbio do sono possa estar presente em até 10% da população, apenas uma parcela pequena desse grupo desenvolve a síndrome.
 
"Isso sugere que parte do problema é resultante da genética e parte, do ambiente. Surgiu então a suspeita de que a posição geográfica em que a pessoa vive pudesse influenciar na regulação do sono", disse Mário.
 
Gosto por dormir
 
Para testar a hipótese, os pesquisadores entrevistaram 16 mil pessoas de todos os Estados brasileiros por meio de um questionário que ficou disponível na internet entre 2005 e 2007. O levantamento contou com apoio do CNPq.
 
As perguntas buscavam investigar os horários em que as pessoas preferiam comer, trabalhar, fazer exercícios, dormir e acordar.
 
A cada resposta era atribuído um valor e a somatória final indicava se o indivíduo era do tipo matutino, vespertino ou intermediário.
 
Para interpretar os resultados, os cientistas se basearam na teoria de que a alteração entre períodos claros e escuros regula os processos fisiológicos do organismo, como o sono e o apetite. "Segundo essa teoria, quanto mais cedo o indivíduo receber o primeiro sinal luminoso pela manhã, mais cedo ele sentirá sono", explicou Mário.
 
Latitude e sono
 
Mas o horário em que o sol nasce em cada cidade não era o único fator que estava influenciando os resultados do estudo.
 
"Perto do Equador, o dia iluminado dura aproximadamente 12 horas o ano inteiro. Mas, quanto maior a latitude, maior é a variação no período iluminado. Percebemos que essa era a variável que fazia a diferença", explicou.
 
Isso quer dizer, por exemplo, que embora o sol nasça praticamente no mesmo horário em Natal e em Porto Alegre durante o verão, o pôr do sol acontece mais tarde no Sul do país, estimulando os moradores da região a ficarem acordados mais tempo.
 
Já no inverno, o sol se põe praticamente no mesmo horário no Norte e no Sul, mas nasce mais cedo em Natal do que em Porto Alegre, estimulando os potiguares a acordar e a dormir mais cedo do que os gaúchos.
Fonte: Diário da Saúde
Compartilhar:

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

ENEM 2011 - Sobre o vaso sanitário

Um tipo de vaso sanitário que vem substituindo as válvulas de descarga está esquematizado na figura. Ao acionar a alavanca, toda a água do tanque é escoada e aumenta o nível no vaso, até cobrir o sifão. De acordo com o Teorema de Stevin, quanto maior a profundidade, maior a pressão. Assim, a água desce levando os rejeitos até o sistema de esgoto. A válvula da caixa de descarga se fecha e ocorre o seu enchimento. Em relação às válvulas de descarga, esse tipo de sistema proporciona maior economia de água.

A característica de funcionamento que garante essa economia é devida
a) à altura do sifão de água.
b) ao volume do tanque de água.
c) à altura do nível de água no vaso.
d) ao diâmetro do distribuidor de água.
e) à eficiência da válvula de enchimento do tanque.

Resolução nos comentários da postagem
Compartilhar:

Estádio do Morumbi vai para o túnel de vento

Para o ensaio, os pesquisadores montaram 580 blocos retangulares, que representam o entorno do estádio, para reproduzir as diferentes condições de escoamento do vento.[Imagem: IPT]
Projeto da cobertura
Engenheiros do Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo (IPT), começaram uma série de ensaios sobre esforços de vento em uma maquete do Estádio Cícero Pompeu de Toledo, o Morumbi.
Os testes, feitos no túnel de vento do Instituto, irão fornecer os coeficientes de forma e de pressão que darão confiabilidade aos projetistas na concepção da nova cobertura de 30 mil metros quadrados de área total.
A estrutura metálica da cobertura empregará cerca de quatro mil toneladas de aço tratado, com oito grandes pilares.
O material a ser usado na própria cobertura em sistema de treliça espacial está em estudos: telha de aço e membrana tensionada são algumas das opções, e a escolha irá considerar também o desempenho da proteção acústica, a fim de minimizar o impacto sonoro dos eventos do estádio.
Estrutura
As sondagens para medir profundidade e detectar os materiais que podem ser encontrados no solo, procedimento necessário para escolha e cálculo das fundações de apoio à estrutura, já estão quase concluídas - a instalação dos pilares não será simétrica, para que eles não avancem para as ruas do entorno e respeitem as legislações vigentes.
Para o ensaio, os pesquisadores montaram 580 blocos retangulares, que representam o entorno do estádio, para reproduzir as diferentes condições de escoamento do vento.
Para a execução dos ensaios em um modelo rígido fabricado em PVC, papel couro e acrílico, os pesquisadores simularam primeiramente as características do vento do bairro do Morumbi, onde o estádio está localizado.
A base da simulação da camada limite atmosférica adotada pelos pesquisadores do IPT nos ensaios combina uma barreira castelada (que provoca um déficit de momento linear na parte inferior do escoamento logo à entrada do túnel), quatro geradores de vórtice e rugosidade distribuídos ao longo de 24 metros de piso do túnel de vento - foram necessários 580 blocos retangulares de 8 x 8 cm, instalados na configuração diamante, para representar o entorno do estádio.
Softwares livres
Com a posse do laudo final fornecido pelo CMF, os responsáveis pela obra irão cruzar os dados com as informações das rajadas de vento na região para projetarem a cobertura final.
Para os pesquisadores do túnel de vento do IPT, um dos principais benefícios com a execução dos ensaios nas maquetes dos estádios e de edificações está no aperfeiçoamento das técnicas de processamento de dados e fornecimento dos resultados em arquivos digitais para análise em softwares livres, como VisIt e Paraview, que refinam a qualidade dos relatórios.
"À medida que são feitos os testes, estamos aprimorando os recursos dos programas para que o cliente possa visualizar as informações de distribuição de forças e fazer qualquer seleção para análise", afirma Gilder Nader, pesquisador do IPT e responsável pelo túnel de vento.
Fonte: Inovação Tecnológica
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Página inicial

Visitantes no Globo

On line

Total de visualizações

Arquivo do blog

Mais visualizadas do mês

Seguidores