>
Olá, seja muito bem-vindo a esse ambiente! Espero que ele possa atender suas expectativas!

sábado, 15 de setembro de 2012

Tecido inteligente protege prédio inteiro contra arrombamento

O tecido é fabricado por processos normais da indústria têxtil, em qualquer dimensão, o que o torna muito mais barato do que outras alternativas anti-roubo. [Imagem: Fraunhofer]
Malha de segurança

Você pode colocar alarmes nas portas e janelas, ou cercas elétricas sobre os muros.

Mas o que fazer quando os bandidos invadem sua casa fazendo um furo no muro ou na parede?

A solução pode estar em um novo tipo de tecido de segurança, que dispara um alarme tão logo receba o menor furo.

Além de ser significativamente mais barato do que os sistemas anti-roubo existentes no mercado, ele permite um monitoramento de alta precisão.

Isto porque seu sistema de detecção de rompimento permite a localização exata do ponto de ruptura.

Tecido anti-roubo

Segundo os pesquisadores da Universidade Técnica de Berlim, onde o material foi desenvolvido, seu baixo custo permitirá a criação de barreiras anti-arrombamento invisíveis, implantadas sob o reboque ao redor de casas e prédios inteiros.

Bancos, museus e joalherias são candidatos naturais a esse envelopamento de segurança.

Erik Simon, coordenador da equipe que desenvolveu o material, afirma que ele também poderá ser usado em carros e trailers.

O tecido é composto por uma fina malha de fibras condutoras conectadas a um microcontrolador. Quando qualquer uma das fibras é rompida, o sistema detecta uma variação na resistência elétrica do material, disparando um alarme.

O software rodando no microcontrolador informa o local da ruptura com uma precisão de 1 centímetro.

"A malha condutora pode ser incorporada no substrato de poliéster usando um processo de tecelagem padrão da indústria," explica Simon, justificando o baixo custo do material.

Confiabilidade

Já que foi projetado para garantir segurança, o material teve que passar por testes rigorosos para mostrar sua própria confiabilidade.

Ele foi batido em uma máquina de lavar a 40 graus Celsius, exposto ao tempo por 1.000 horas a uma umidade relativa de 85 por cento e uma temperatura de 85 graus Celsius.

Em seguida, o tecido anti-roubo foi colocado em um forno no qual foi submetido a 1.000 ciclos de temperatura que variaram de menos 40 até 85 graus Celsius positivos.

"Ele não falhou uma única vez," testemunha Simon.

Fonte: Inovação Tecnológica
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Com seus comentários, você ajuda a construir esse ambiente. Sempre que opinar sobre as postagens, procure respeitar a opinião do outro.

Muito obrigado por participar de nosso Blog!

Abraços!

Visitantes no Globo

On line

Total de visualizações

Arquivo do blog

Mais visualizadas do mês

Seguidores