>
Olá, seja muito bem-vindo a esse ambiente! Espero que ele possa atender suas expectativas!

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Projeto Cérebro Humano criará cérebro virtual em supercomputador

O grande objetivo do cérebro virtual é dar mais informações sobre o cérebro real, além de ajudar a desenvolver novos medicamentos, softwares mais inteligentes e equipamentos robotizados controlados pelo cérebro. [Imagem: HBP]

Cérebro Humano Virtual
A Comissão Europeia anunciou oficialmente a seleção do Projeto Cérebro Humano como uma de suas linhas prioritárias de pesquisa científica para os próximos 10 anos.
Com a seleção, o projeto receberá €1,19 bilhão (R$3,2 bilhões) para mapear o cérebro humano em uma resolução sem precedentes.
O projeto congrega milhares de cientistas de todo o mundo, e será coordenado por Henry Markram, da Escola Politécnica Federal de Lausanne, na Suíça.
O objetivo é simular o cérebro humano em um supercomputador, estimulando o desenvolvimento da computação neuromórfica - que imite o funcionamento do cérebro humano - e da neurorrobótica - que usa chips neurais para controlar equipamentos com o pensamento.
O projeto facilitará sobretudo avanços médicos para o diagnóstico e tratamento de desordens cerebrais.
Conhecimento sobre o cérebro
Os cientistas planejam juntar todo o conhecimento atual sobre o cérebro humano e usá-lo para construir um cérebro virtual, neurônio por neurônio.
Esse cérebro virtual permitirá realizar simulações e testar modelos que poderão trazer novas luzes sobre o funcionamento do órgão.
No aspecto prático, será possível verificar a reação a tratamentos e novos medicamentos, sem precisar usar animais de laboratório e sem as grandes dificuldades éticas e práticas de fazer experimentos no cérebro humano.
O Projeto Cérebro Humano contemplará a construção de dois superlaboratórios de altíssima tecnologia, um localizado em Lausanne e outro em Estocolmo.
Os trabalhos vão começar no final deste ano, e a estimativa é que estejam concluídos em 2023.
Fonte: Diário da Saúde
Compartilhar:

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Telefones celulares merecem antenas domésticas?

Os testes mostraram que as femtocélulas reduzem o tráfego nas redes móveis e melhoram a intensidade e a cobertura dos sinais em nível local. [Imagem: Befemto Project]
Antenas celulares

Todos querem ter sinal no celular onde quer que estejam, mas nem todos querem ter uma antena de celular na vizinhança.

Uma equipe de pesquisadores europeus está agora apresentando uma solução inusitada para esse problema.

A equipe se propôs a trabalhar na eliminação dos chamados "buracos negros" - áreas sem cobertura dos sinais de celular e internet sem fios - e da saturação de algumas áreas, quando há sinal, mas a rede fica congestionada por excesso de usuários.

A solução que eles encontraram parece controversa à primeira vista.

Em vez de mais antenas normais, que custam caro para as operadoras e enfrentam oposição da população, os pesquisadores propõem usar "células" de sinal - pequenas antenas com área de cobertura menor, espalhadas por toda a cidade, inclusive nas residências.

Ao contrário do que possa parecer, essas antenas domésticas permitiriam diminuir a intensidade dos sinais distribuídos por toda a cidade, o que seria obtido por duas vias: fazendo as "antenas celulares" operarem com uma potência baixíssima, e unificando a rede celular com a rede de telefonia fixa.

Femtocélulas

A unidade básica das antenas celulares seria o que a equipe chama de "femtocélula", essencialmente uma antena residencial, capaz de prover sinal para uma casa ou para um andar de um edifício.

Há também a "femtocélula móvel", dedicada a fornecer o sinal para ônibus, trens e outros veículos.

Uma célula comercial atenderia a empresas, prédios de escritórios ou shopping centers.

Na opinião dos seus defensores, em vez de aumentar a intensidade de sinal da radiação eletromagnética na cidade como um todo, o conceito de femtocélula na verdade diminui a quantidades de ondas de rádio no ambiente, permitindo que as operadoras otimizem o uso de suas frequências.

Isso porque, sendo ligadas à fiação da telefonia fixa, cada antena poderia selecionar como transmitir seus sinais, se para a próxima antena, ou, para um destino mais distante, pela fiação.

Outra medida seria a limitação da potência de cada femtocélula, que deve operar com uma potência típica de 10 mW.

Antenas inteligentes

Ainda há muitos desafios para tornar prático esse conceito, mas as autoridades europeias estão levando a ideia a sério: o projeto Befemto recebeu apoio do programa FP7, a maior fonte de financiamento para pesquisas na Europa, e tem na lista de colaboradores as maiores empresas de telecomunicações e provedores de telefonia móvel, além de uma dezena de universidades.

O entusiasmo se baseia nos primeiros testes de campo, que mostraram resultados animadores.

Os testes mostraram que as femtocélulas reduzem o tráfego nas redes móveis e melhoram a intensidade e a cobertura dos sinais em nível local.

"Adicionando femtocélulas e pequenas células à rede móvel, nós possibilitaremos que os operadores melhorem a eficiência do seu espectro por meio das redes heterogêneas e pela integração transparente com a rede de telefonia fixa," disse Thierry Lestable, coordenador do projeto.

Ainda não há previsão sobre a adoção do projeto Befemto como um todo, mas os algoritmos de gerenciamento da rede, que dão às antenas a inteligência para fazerem o roteamento entre as redes móvel e fixa, já estão sendo aproveitados pelos parceiros comerciais do projeto.

Fonte: Inovação Tecnologica
Compartilhar:

sábado, 26 de janeiro de 2013

EUA investem US$ 180 milhões em reciclagem de satélites


Ilustração da DARPA retrata satélite do projeto Fênix de reciclagem espacial (Foto: DARPA/AP)
A Agência de Projetos de Pesquisa Avançada de Defesa (Darpa, na sigla em inglês) está investindo US$ 180 milhões, o equivalente a R$ 366 milhões, em novas tecnologias que viabilizem a reciclagem espacial e a reutilização de satélites inoperantes. O órgão, que financia projetos espaciais pioneiros, é ligado ao Pentágono – Departamento de Defesa dos Estados Unidos.

Quando os satélites são “aposentados”, algumas peças - tais como antenas e painéis solares - muitas vezes ainda funcionam. No entanto, não há atualmente nenhum esforço para salvar e reutilizar peças de satélites, uma vez que esses objetos são lançados no espaço.

No entanto, a Darpa acredita que pode economizar dinheiro reaproveitando o material colocado em órbita. "Estamos tentando essencialmente aumentar o retorno sobre o investimento e encontrar uma maneira mudar a economia para que possamos reduzir o custo de missões espaciais militares”, disse o coordenador do programa da Darpa, David Barnhart.
Para isso, a agência criou o projeto Fênix (Phoenix) - nome da ave mitológica que renascia das próprias cinzas. O programa prevê o envio de um mecanismo robótico, equipado com um conjunto de ferramentas, para extrair peças de satélites inutilizados. Além disso, seriam lançados minissatélites que poderiam ser encadeados aos antigos pelo robô, criando um novo satélite de comunicação.

O programa traria dois benefícios: limparia a órbita da Terra, dando nova função aos satélites de comunicação que já não funcionam, e permitiria que valiosas peças desses equipamentos fossem reutilizadas na construção de novos satélites mais baratos.

Um teste importante para o projeto ocorrerá em 2016, quando será realizada uma missão de demonstração que pretende dar vida nova a um satélite desativado ainda a ser escolhido. A Darpa identificou cerca de 140 satélites que podem ser escolhidos para o primeiro teste.

De acordo com representantes da Darpa, uma maneira de manter os custos baixos é fazer com que os minissatélites peguem uma “carona” até o espaço, a bordo dos foguetes comerciais disponíveis.

Para Jonathan McDowell, astrofísico da Universidade de Harvard que acompanha lançamentos espaciais ao redor do mundo, a ideia é “bastante interessante", pois pode reduzir os custos no longo prazo. "As primeiras vezes serão definitivamente mais caras do que apenas construir uma nova antena em seu satélite a partir do zero. Mas, no longo prazo, pode funcionar”, acredita.

Fonte: G1 Ciência e Saúde
Compartilhar:

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Telescópio tenta capturar luz do Big Bang

Pesando quase três toneladas, o telescópio foi lançado ao espaço na Antártica, suspenso por um balão do tamanho de um estádio de futebol - foram necessárias duas carretas de gás para enchê-lo. [Imagem: Asad Aboobaker/Columbia University]


Fiat Lux
Um telescópio levado aos limites do espaço por um balão está tentando capturar a luz do momento da criação do Universo.
O objetivo do EBEX (E and B EXperiment) é registrar resquícios da radiação emitida pelo Big Bang - fótons emitidos quando o Universo tinha apenas 380.000 anos de idade.
O telescópio está capturando fótons não de luz visível, mas de radiação na faixa das micro-ondas, que compõem a chamada radiação cósmica de fundo - mais precisamente, ele está tentando capturar a polarização desses fótons.
Pesando quase três toneladas, o telescópio foi lançado ao espaço na Antártica, suspenso por um balão do tamanho de um estádio de futebol.
A expectativa é que o telescópio EBEX capte um sinal do Big Bang, na forma de um tipo de luz chamada polarização do tipo B. [Imagem: Asad Aboobaker/Columbia University
Modelo cosmológico inflacionário
A maioria dos cosmologistas concorda que o Universo começou quente, denso e microscopicamente pequeno.
Mas de onde ele veio e como se expandiu?
O modelo adotado para preencher a lacuna de uma resposta a essas perguntas é que, em uma fração de segundo, esse embrião de universo expandiu-se mais rápido do que a velocidade da luz, aumentando de tamanho em um ritmo muito maior do que se expandiria nos próximos 13 bilhões de anos.
Os físicos sabem que comprovar ou desmentir essa hipótese vai ajudar a entender o que existia antes do Big Bang e, se ele realmente ocorreu, por que ocorreu.
Até há pouco tempo, os cientistas não tinham como colocar à prova essa hipótese, o chamado "modelo cosmológico inflacionário".
Reflexos do Big Bang
Agora, a expectativa é que o telescópio EBEX capte um sinal dessa relíquia cosmológica, na forma de um tipo de luz chamada polarização do tipo B.
"Conforme a luz se espalhou ele levou consigo uma estampa, uma fotografia da aparência do Universo antes que qualquer coisa houvesse se formado," explica Amber Miller, da Universidade de Colúmbia, nos Estados Unidos.
As polarizações do tipo B que ela e sua equipe estão procurando foram criadas ainda mais cedo: pelas ondas gravitacionais geradas durante o Big Bang.
"Se encontrarmos as assinaturas dessas ondas, elas nos dirão algo sobre o tipo de expansão que ocorreu no início do Universo e o que as gerou," explicou a pesquisadora.
Os dados do telescópio EBEX vão complementar os resultados de uma outra câmera, instalada no solo, no Deserto de Atacama, no Chile.
A equipe agora está analisando os dados, e espera publicar os resultados até o final do ano.
Fonte: Inovação Tecnológica

Compartilhar:

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Revestimento que não molha repele até ácido

De café a ácido, os cientistas testaram mais de 100 substâncias, e nenhum conseguiu molhar o material, que reveste o pequeno pedaço de tecido mostrado na foto. [Imagem: Pan et al./JACS]

Superomnifóbico
Tecidos à prova d'água não são nenhuma novidade, ainda que também não seja nenhuma novidade que eles funcionem bem apenas quando novos.
Mas que tal um tecido - ou qualquer outro material - que seja à prova não apenas de água, mas também de tinta, molhos e até ácido concentrado?
É o que demonstraram Shuaijun Pan e seus colegas da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos.
Pan criou um revestimento que é tão inimigo dos líquidos que o material está sendo chamado de "superomnifóbico" - um material que faz qualquer líquido formar gotas e escorrer.
Além da água, o material repele várias soluções poliméricas, solventes, óleos e alcoóis com tensão superficial extremamente baixa, e até ácidos e bases concentrados - foram testados mais de 100 líquidos diferentes, e nenhum conseguiu molhar, ou impregnar o material.
Isso abre a possibilidade de usar o revestimento para fabricar roupas de proteção para trabalhadores, além dos tão sonhados tecidos antimancha que sejam de fato à prova de qualquer mancha.
Outra possibilidade é o revestimento de materiais sujeitos a elevada corrosão, como o casco de navios.
Líquido fica no ar
O revestimento superomnifóbico é formado por nanopartículas do polímero PDMS (polidimetilsiloxano) misturados a um material hidrofóbico composto de carbono, flúor, silício e oxigênio.
A mistura é aplicada ao tecido, ou outro material que se deseja revestir, por uma técnica chamada deposição eletrostática.
O segredo está em evitar que o líquido de fato toque a superfície sólida revestida. [Imagem: Pan et al./JACS]
O composto, inicialmente líquido, solidifica-se nos poros do material a ser protegido, formando uma textura em nanoescala que impede que os líquidos se espalhem.
Devido à nanoestrutura, a maior parte da textura é na verdade ar, impedindo que os líquidos toquem de fato o material sólido - em vez disso, eles formam gotas e escorrem.
"Normalmente, quando dois materiais se aproximam, eles trocam uma pequena carga positiva ou negativa, e logo que o líquido entra em contato com a superfície sólida ele começa a se espalhar," explicou Anish Tuteja, coordenadora da pesquisa.
"Nós reduzimos drasticamente a interação entre a superfície e a gota," concluiu ela.
Fonte: Inovação Tecnológica

Compartilhar:

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Iniciados os trabalhos docentes 2013 em Altaneira

Professores da rede municipal de ensino de Altaneira-Ce
Foto: João Alves
Iniciamos hoje, 21, os trabalhos educacionais para o exercício 2013 junto a Secretaria de Educação de Altaneira. As atividades, que prosseguirão até quinta-feira desta semana, visam preparar toda equipe de professores e gestores das escolas municipais para o decorrer do ano letivo que se inicia no dia 04 de Fevereiro.

A Semana Pedagógica, como é conhecida, ocorre anualmente antes do início das aulas e é de fundamental importância para um bom andamento do processo ensino-aprendizagem durante todo o ano. Dentro da programação de hoje destacamos os pronunciamentos do Sr. Secretário de Educação, Claudovino Soares e de seu assessor pedagógico, Elias, a prestação de contas dos recursos do FUNDEB 2012 pela ex-secretária e atual coordenadora dos programas Brasil Alfabetizado e EJA - Educação de jovens e adultos, Tereza leite, além de uma excelente palestra sobre Educação Holística e de Qualidade pela Profa. Dra. Laudeci Martins.

Para os dias restantes, participaremos de oficinas diversificadas sobre temáticas vividas no cotidiano escolar, estas sendo escolhidas pelos próprios professores, além das discussões acerca das lotações para 2013, assunto aguardado por todos com bastante ansiedade.

Em linhas gerais, esperamos um ano repleto de muito trabalho, vários desafios, bastante dificuldades, contudo, estamos convictos que tudo isso ocasionará uma melhora significativa na educação de nosso município desencadeando uma ascensão nos índices cobrados pelas avaliações externas.
Compartilhar:

sábado, 19 de janeiro de 2013

Isolamento acústico fica mais eficiente quando é perfurado

O palito de fósforo serve como referência das dimensões envolvidas na fabricação do material antirruído.[Imagem: Fraunhofer IBP]

Furos contra sons
O isolamento acústico é um elemento cada vez mais importante conforme aumenta a densidade urbana, com mais pessoas, mais carros, mais obras etc.
Como não é razoável recobrir todas as construções com proteções parecidas com caixas de ovos, os engenheiros têm trabalhado em busca de soluções que não apenas sejam acusticamente eficientes, mas que também sejam esteticamente agradáveis e econômicas.
Pesquisadores alemães tentavam justamente melhorar seus materiais antirruído quando fizeram uma descoberta inusitada: a eficiência do material aumenta drasticamente quando ele é perfurado.
Embora possa parecer um contrassenso melhorar um material antirruído fazendo furos nele, Philip Leistner e seus colegas do Instituto para a Física das Construções (IBP) descobriram que o segredo está em fazer furos com dimensões precisas.
O resultado é tão bom que o isolamento acústico se torna um absorvedor de ruídos, que não deixa passar, mas também não reflete o barulho.
Microperfurações
O material em formato de colmeia tem seu poder de absorção otimizado quando recebe microperfurações em um dos seus lados.
O absorvedor de som microperfurado pode ser fabricado na forma de folhas ou membranas, e as microperfurações tanto podem ser circulares quanto terem o formato de fendas.
Quando as ondas sonoras atingem a superfície do material, chegando na forma de moléculas do ar que oscilam, gera-se uma fricção entre o ar em movimento e a borda das minúsculas aberturas.
É esta perda de energia que resulta em um aumento na absorção do som.
Absorvedor de som
O único pré-requisito é que o material inclua uma câmara de ar por trás das aberturas, para permitir que as moléculas continuem oscilando quando passam pelos furos.
Caso contrário, o som será simplesmente refletido - com a nova tecnologia, o material torna-se verdadeiramente um absorvedor de som.
Segundo os pesquisadores, a nova técnica significa que "pela primeira vez é possível fabricar absorvedores de som que são transparentes ou translúcidos", permitindo sua instalação em fachadas de edifícios ou barreiras em rodovias sem estragar o visual.
"Esta tecnologia é adequada para todos os tipos de material, e permite a fabricação de isoladores acústicos multifuncionais e visualmente atraentes, que podem ser usados em uma gama muito ampla de aplicações," disse Leistner.
Fonte: Inovação Tecnológica
Compartilhar:

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Prouni 2013, inscrições abertas

Imagem: Divulgação

Estão abertas, a partir de hoje (17/01), as inscrições para o Programa Universidade para Todos (ProUni), exclusivamente no site do programa. Os candidatos podem se inscrever até as 23h59 (horário de Brasília) de segunda-feira (21). O ProUni concede bolsas de estudo integrais e parciais em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, em instituições privadas de educação superior.

Para se inscrever na primeira edição de 2013 do ProUni, o candidato deve ter participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2012 e obtido no mínimo 450 pontos na média das notas. Precisa ainda ter tirado nota na redação que não tenha sido zero. No momento da inscrição, o estudante deve informar o número de inscrição e a senha do Enem de 2012 e o número no Cadastro de Pessoa Física (CPF).

As inscrições terão uma única etapa e serão efetuadas exclusivamente pela internet. O processo seletivo do ProUni terá duas chamadas sucessivas. A divulgação dos resultados estará disponível, também pela internet, nos dias 24 próximo (primeira chamada) e 8 de fevereiro (segunda).

A bolsa integral é concedida a estudantes com renda bruta familiar por pessoa até 1,5 salário mínimo, e as parciais àqueles com renda familiar até três salários mínimos por pessoa.

Na hora de se candidatar a uma vaga, o estudante deve escolhe, em ordem de preferência, até duas opções de instituição, curso e turno entre as bolsas disponíveis, de acordo com o seu perfil. Os candidatos podem consultar as vagas disponíveis no endereço http://prounialuno.mec.gov.br/consulta/publica.

Com informações do Blog de Altaneira.
Compartilhar:

Gesso pode ser reciclado indefinidamente

Ainda não existem usinas de reciclagem de gesso no Brasil. [Imagem: Jornal da Unicamp]

Resíduos de gesso
Um estudo conduzido na Unicamp apontou a viabilidade de reciclar o resíduo do gesso proveniente da construção civil.
A pesquisa, desenvolvida pela engenheira civil Sayonara Maria de Moraes Pinheiro, atestou a possibilidade de recuperar o material, mantendo as mesmas propriedades físicas e mecânicas do gesso comercial.
O crescimento da construção civil no país na última década tem acentuado o descarte inadequado do resíduo no ambiente, que pode contaminar o solo e o lençol freático.
"Mostramos que é viável recuperar um resíduo que não era considerado possível de ser reciclado. Tanto que não existem usinas de reciclagem para este material no país. Estima-se que o resíduo do gesso represente em torno de 4% do volume do descarte da construção civil, que no Estado de São Paulo corresponde a mais de 50% de todo o resíduo sólido urbano gerado," evidencia a engenheira civil.
Gesso sustentável
O modelo experimental para a reciclagem do resíduo envolve duas fases, moagem e calcinação. Após estas etapas foram avaliadas as propriedades físicas e mecânicas do material reciclado.
"Os resíduos foram submetidos a ciclos de reciclagem consecutivos. Com estes ciclos, nós queríamos verificar se era possível reciclar o gesso, que já havia passado por processo de reciclo. Chegamos até o 5º ciclo de reciclagem e o gesso apresentou características químicas e microestruturais similares ao longo de todo o processo. Podemos inferir, portanto, que ele pode ser reciclado indefinidamente", conclui.
Os ciclos de reciclagem provam, segundo a engenheira, que o gesso da construção civil pode ser totalmente sustentável.
"Pode-se utilizar o resíduo do gesso em diversos ciclos de reciclagem, que é uma das diretrizes da sustentabilidade no setor. Além disso, evita a extração da matéria-prima de fabricação do gesso, que é a gipsita", complementa.
Impactos ambientais do gesso
O gesso é amplamente utilizado na construção civil.
Seus usos mais comuns incluem o revestimento de tetos e paredes, a confecção de componentes pré-moldados como forros e divisórias e como elemento decorativo, devido às suas propriedades de lisura, endurecimento rápido e relativa leveza.
A matéria-prima para a fabricação do gesso é o minério chamado gipsita, cujas maiores jazidas estão localizadas no polo gesseiro de Araripe, no sertão de Pernambuco - o polo é responsável por 95% da produção nacional.
A deposição inadequada do resíduo de gesso pode contaminar o solo e o lençol freático, devido às características físicas e químicas do material, que, em contato com o ambiente, pode se tornar tóxico. "O resíduo do gesso é constituído de sulfato de cálcio di-hidratado. A facilidade de solubilização promove a sulfurização do solo e a contaminação do lençol freático", explica Sayonara.
Do mesmo modo, a deposição do resíduo em aterros sanitários comuns não é recomendada. Neste caso, além de tóxico, a dissolução dos componentes do gesso pode torná-lo inflamável, explica a pesquisadora. "O ambiente úmido, associado às condições aeróbicas e à presença de bactérias redutoras de sulfato, permite a dissociação dos componentes do resíduo em dióxido de carbono, água e gás sulfídrico, que possui odor característico de ovo podre. A incineração do gesso também pode produzir o dióxido de enxofre, um gás tóxico. As possibilidades de minimizar o impacto ambiental, portanto, são a redução da geração do resíduo, a reutilização e a reciclagem", aconselha.
Fonte: Inovação Tecnológica
Compartilhar:

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Esclarecimentos a sociedade altaneirense


Venho, através deste artigo, comunicar que não mais estou à frente da Secretaria de Cultura, Desporto e Turismo de Altaneira.

Durante essas duas semanas, ao mesmo tempo em que atuava na Secretaria, ministrei aulas e apliquei provas de recuperação na Escola Santa Tereza e percebi que não seria capaz de conciliar minhas atividades docentes (200h na Escola Estadual) com as deste cargo, tendo em vista que assumir a Secretaria é uma responsabilidade enorme e esta consome muito do profissional, de maneira que não renderia o suficiente em nenhuma delas se assim continuasse.

Ao aceitar o cargo do Sr. Prefeito Delvamberto Soares acreditávamos que daria certo tal conciliação até o final de meu estágio probatório do Estado que se dá em outubro deste ano, no entanto o que percebi neste curto espaço de tempo é que não poderia me doar de maneira integral a nenhum dos dois, prejudicando a ambos e sendo, desta forma irresponsável em tentar levar a frente tais projetos simultaneamente.

Aproveito para desculpar-me com aquelas pessoas que acreditaram em mim e dizer que não encarem esta decisão minha como fraqueza ou covardia e sim como a mais coerente no momento. Todos sabem o quanto procuro esforçar-me para ser um bom profissional e estou certo que essa saída é a melhor, visto que estamos no início do ano e tem muito tempo ainda para nos organizar.

Agradeço, mais uma vez, a oportunidade e a confiança em mim depositada pelo Sr. Prefeito e dizer que sempre que estiver disponível proponho-me a ajudá-lo em sua administração.

Paulo Robson Leite de Oliveira
Compartilhar:

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

MEC disponibiliza no site do Sisu a lista de aprovados na 1ª chamada

Imagem: Reprodução

O Ministério da Educação disponibilizou por volta de 8h15 desta segunda-feira (14) no site do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). É possível fazer o fitro por instituição, curso e turno das listas de aprovados. Quase dois milhões de candidatos se inscreveram para disputar mais de 194 mil vagas em 3,7 mil cursos de ensino superior. Esta é a primeira edição do Sisu a incorportar o sistema de cotas sociais e raciais estabelecido por lei sancionada em agosto de 2012.
As matrículas dos candidatos aprovados devem ser feitas entre os dias 18 e 22 de janeiro. Os convocados devem se informar junto às instituições de ensino em que foram aprovados sobre os documentos necessários, locais e horários para efetivar as matrículas. Quem não foi aprovado deve esperar a segunda chamada do Sisu, que será no dia 28.
Fonte: G1
Compartilhar:

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Maior galáxia já vista é identificada por astrônomas brasileiras

Embora se acredite que as galáxias cresçam engolindo vizinhas menores, a interação entre a NGC 6872 e a IC 4970 parece estar agindo no sentido oposto, espalhando estrelas (no sentido noroeste na imagem) que poderão formar uma nova galáxia de pequeno porte. [Imagem: NASA/ESO/JPL-Caltech/DSS]

Coroamento
Uma equipe internacional, integrada por três astrônomas brasileiras, coroou a galáxia NGC 6872 com o título de maior galáxia espiral que se conhece.
Duília de Mello, atualmente na Universidade Católica de Washington, e Fernanda Urrutia-Viscarra e Claudia Mendes de Oliveira, da USP (Universidade de São Paulo), integram a equipe, que conta ainda com cientistas da NASA e do ESO (Observatório Europeu do Sul).
O trabalho ganhou destaque no site da NASA nesta quinta-feira.
Medida de ponta a ponta de seus dois braços espirais, a NGC 6872 se estende por mais de 522.000 anos-luz, o que a torna mais de cinco vezes maior do que a Via Láctea.
Maior galáxia conhecida
A NGC 6872 é conhecida há décadas, e sempre figurou entre os maiores sistemas estelares conhecidos, mas o título de maior galáxia espiral conhecida só veio depois que a equipe analisou os dados da sonda espacial GALEX (Galaxy Evolution Explorer: Exploração da Evolução das Galáxias).
"Sem a capacidade da GALEX de detectar a luz ultravioleta das estrelas mais jovens e mais quentes, nós nunca teríamos reconhecido a extensão total desse sistema intrigante," disse Rafael Eufrasio, do Centro Goddard da NASA.
O tamanho fora do comum e a aparência peculiar dessa supergaláxia derivam de sua interação com uma outra galáxia muito menor, uma galáxia em formato de disco chamada IC 4970, que tem apenas um quinto da massa total da galáxia gigante.
O que é mais intrigante é que, embora se acredite que as galáxias cresçam engolindo vizinhas menores, a interação entre a NGC 6872 e a IC 4970 parece estar agindo no sentido oposto, espalhando estrelas que poderão formar uma nova galáxia de pequeno porte.
O estranho par e seu filhote estão localizados a 212 milhões de anos-luz da Terra, na Constelação do Pavão.
Fonte: Inovação Tecnológica
Compartilhar:

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

O que é melhor para perder peso: exercícios ou dieta?

Quem acredita que o que engorda é comer demais, e não fazer poucos exercícios, tem maior facilidade para emagrecer.[Imagem: Umich]
Depende de suas crenças
Fazer dieta ou exercícios físicos?
Esta é a dúvida com que se depara a maioria das pessoas que acredita que é hora de ficar de bem com a balança - e com a saúde.
E foi esta a questão colocada por uma série de estudos realizados em cinco países, em três continentes.
A resposta não poderia ser mais surpreendente: Depende!
O estudo mostrou que a capacidade de perder peso - ou a tendência a aumentar de peso - depende se a pessoa acredita que a obesidade é causada pelo excesso de alimentação ou pela falta de exercícios físicos.
"Quanto mais você acredita que a causa é a dieta, mais magro você ficará, em média," garante Brent McFerran, da Universidade de Michigan (EUA).
Subestimar o quanto se come
As pessoas que acreditam que o excesso de peso e a obesidade são causados pela dieta tendem a comer menos.
Por outro lado, aquelas que acreditam que o excesso de peso e a obesidade são causados pela falta de exercícios deveriam exercitar-se mais.
O problema é que essas pessoas tendem a superestimar a quantidade de calorias queimadas durante os exercícios e subestimar a quantidade de comida que ingerem.
Crença de peso
Isso não quer dizer que o exercício não ajuda a perder peso, desde que a ingestão de calorias não aumente, afirma Anirban Mukhopadhyay, da Universidade de Ciência e Tecnologia de Hong Kong, coautor do estudo.
"Nossa descoberta é simplesmente que as pessoas que acreditam fortemente na falta de exercícios como causa primária [do excesso de peso], em vez de uma dieta ruim, tendem a ter massas corporais mais elevadas," alerta.
Fonte: Diário da Saúde
Compartilhar:

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

NASA apresenta sua nova roupa espacial

A roupa espacial Z-1 permite que o astronauta passe diretamente da nave para o espaço. [Imagem: NASA]

Roupa espacial flexível
A NASA apresentou uma nova versão de roupa espacial, que seus astronautas deverão usar a partir de 2014.
A agência espacial norte-americana está em um momento de indefinição, não tendo ainda oficializado se sua próxima grande missão será a um asteroide, a Marte ou mesmo o estabelecimento de uma estação espacial lunar.
Por isso seus engenheiros estão tendo que pensar em todas as possibilidades.
"É como sair de férias sem saber se você está indo para a Antártica, para a praia ou visitar museus," disse Amy Ross, do Centro Espacial Johnson.
Cabide externo
O resultado desse esforço para construir uma roupa espacial polivalente é a Z-1, que possui todo o aparato necessário para flutuar no espaço, andar na superfície da Lua, de Marte ou de um asteroide, e suportar a radiação do espaço profundo.
A grande inovação da roupa espacial é ter seu próprio ambiente de pressurização, o que elimina a perda de ar nas saídas das naves ou estações espaciais para o espaço.
Isso significa que a roupa espacial pode ficar dependurada do lado de fora da estação ou do veículo espacial, já que o astronauta entra nela pela parte superior.
Para ganhar mobilidade, a roupa recebeu rolamentos na cintura, quadril, pernas e tornozelos.
Mochila espacial
Outra novidade é o deslocamento de todo o suporte de vida para uma mochila, chamada PLSS 2.0 (Portable Life Suport System - sistema de suporte de vida portátil).
A mochila permite que o astronauta fixe-se na parte externa de veículos espaciais, tanto no solo quanto no espaço, para recarregar seus suprimentos, permitindo a execução de missões mais prolongadas.
Uma vez conectado ao veículo, o astronauta pode também passar para o interior do veículo, e de lá de volta para a roupa espacial, de forma rápida e sem desperdício de recursos.
Os engenheiros da NASA estão agora trabalhando na adaptação das diversas ferramentas que os astronautas usam, tornando-as compatíveis com a nova roupa espacial Z-1.
"Nós estamos fabricando uma grande quantidade de ferramentas para a nossa caixa de ferramentas. Nos pediram para fazermos tudo o mais flexível possível," disse Ross, revelando as indefinições na agenda da NASA.
Fonte: Inovação Tecnológica

Compartilhar:

sábado, 5 de janeiro de 2013

Processo seletivo da URCA acontece hoje (05) e amanhã (06)

Campus de Juazeiro do Norte-Ce
Foto: Google

Acontece neste sábado (05) e domingo (06), das 13 horas às 17 horas, as provas do Processo Seletivo Unificado 2013.1, da Universidade Regional do Cariri (Urca). As provas presenciais serão feitas nos municípios de Brejo Santo, Crato, Campos Sales, Iguatu, Juazeiro do Norte, Mauriti e Missão Velha. A seleção teve 8.200 inscritos.

Os candidatos estarão concorrendo às vagas nos 16 cursos da Instituição, hoje a que congrega o maior número de inscritos durante o processo seletivo. Por conta dos números a Urca se configura como entidade de ensino superior da maior relevância no processo de desenvolvimento regional

Os cursos de maior concorrência são Direito (Noite), com 995 inscritos e 24.8 pessoas inscritas por vaga, seguido do curso de Enfermagem, com 21.5 e Direito (Tarde), com 21.3.

De acordo com o cronograma, os gabaritos preliminares das provas do primeiro dia serão divulgados no dia 6, às 8 horas. Do segundo dia, a divulgação acontece a partir das 19 horas, também do dia 6, por meio do site www.urca.br/vestibular. O resultado do processo seletivo está previsto para ser divulgado no dia 28.

A Universidade também entra para o rol de avaliações importantes nos seus cursos no Estado do Ceará. No último Enade, a Universidade obteve nota máxima de avaliação dos alunos, nos cursos de Ciência Sociais, com 5, a maior nota obtida no Estado, e também no Curso de Artes Visuais, também com a nota 5.

Fonte: Ceará.gov.br
Compartilhar:

Inventado espelho que não inverte imagens

Um espelho comum (direita) mostra o efeito do espelho que não inverte as imagens (esquerda). [Imagem: R. Andrew Hicks]

Face a face
Sempre que você olha em um espelho, você vê uma imagem invertida de si mesmo.
Bem, a partir de agora, nem sempre.
Isso não acontecerá quando você olhar em um novo espelho, inventado pelo matemático Andrew Hicks, da Universidade de Drexel, nos Estados Unidos.
A invenção é tão inusitada que quem trouxe a público a curiosidade foi um artista que estava procurando curiosidades para uma exposição em Nova Iorque.
Mas o Dr. Hicks faz mais do que curiosidades.
Tecnologia de espelhos
O matemático acaba de receber uma patente para um espelho retrovisor que elimina o ponto cego que existe em todos os automóveis, no lado traseiro direito.
Ele começou sua carreira desenvolvendo sistemas de visão artificial para robôs jogadores de futebol, que usam espelhos curvos no alto da cabeça para obter uma visão de 360º ao seu redor.
Prosseguindo no trabalho, Hicks desenvolveu algoritmos de computador para manipular sutilmente os ângulos das superfícies de espelhos curvos, de modo que as distorções da reflexão sejam precisamente controladas.
Foi então que ele se deu conta de que seria possível construir um espelho que não inverte a imagem a partir de uma única peça curva de vidro.
Matemática dos espelhos
Manipulações precisas permitem alterar as direções nas quais os raios de luz são refletidos de uma superfície, de uma maneira similar à que ocorre em um globo de discoteca.
Mas Hicks estava interessado em uma superfície côncava.
O pesquisador então foi diminuindo o tamanho de cada faceta de espelho até conseguir fabricar uma superfície praticamente lisa, gerando o seu espelho que não inverte a imagem.
Além de sua recém-assumida categoria de objeto de arte, Hicks acredita que o espelho não-inversor poderá encontrar aplicações práticas: "Eu sempre pensei que ele daria um excelente brinquedo," disse ele, provavelmente pensando nas populares "salas dos espelhos" dos parques de diversão.
"As pessoas frequentemente dizem que isto é impossível, então querem segurar o espelho nas mãos, olhá-lo de diferentes ângulos. É como se um objeto saísse do mundo impresso de M.C.Escher e ganhasse vida no mundo real," disse.
Fonte: Inovação Tecnológica
Compartilhar:

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Secretaria de Cultura, Esporte e Turismo: Novos desafios.

Foto: João Alves
Depois de várias conversas com o prefeito Delvamberto Soares, resolvemos assumir a pasta da Secretaria de Cultura, Esporte e Turismo de Altaneira.


No início dos trabalhos teremos que dividir nossa atenção e disponibilidade com a Escola Santa Tereza, onde temos vínculo empregatício através de concurso público e passamos ainda pelo período de estágio probatório, que encerra-se em outubro deste.



A princípio este seria o maior impasse que nos impediria de participar do Governo Municipal de Altaneira, mas, depois de dialogarmos tanto com o Sr. Prefeito quanto com a Sra. Meirenildes Alencar, diretora da Escola, percebemos que seria viável a conciliação dos trabalhos sem maiores prejuízos para ambos; sem contar o fato de que pretendemos manter a equipe da gestão anterior da Secretaria de Cultura, que diga-se de passagem, realizou trabalhos belíssimos em 2012 graças a sua imensurável dedicação.



De maneira geral, concluímos que será um desafio enorme porém estimulante, esperamos poder contribuir significativamente com a nova gestão do município de Altaneira.



Aproveitamos, mais uma vez, a oportunidade para agradecer imensamente ao prefeito Delvamberto Soares pela confiança em nós depositada. Comprometemo-nos desde já a ajudá-lo, juntamente com todos os companheiros de secretarias, a conduzir de maneira eficaz nosso tão querido município.
Compartilhar:

terça-feira, 1 de janeiro de 2013

SEDUC-CE Lança portaria de lotação dos professores das escolas estaduais para 2013

No dia 28 de dezembro, sexta-feira passada, a Secretaria da Educação do Estado do Ceará lançou a portaria que regula as lotações dos professores das escolas estaduais.

Publicado no Diário Oficial, a partir da página 42, a Portaria 1091/2012-GAB cita também a relação hora-atividade do professor na escola, tendo em vista que o Plano de Carreira e Remuneração do Magistéio já está sendo cumprido e especifica que a carga-horária do professor será dividida na seguinte proporção:

40h = 27horas (67%- regência) + 13 (33%- planejamento
20h = 13horas (67%- regência) + 7 (33%-planejamento
Demais cargas horárias - Ver proporcionalidade.

Com relação aos critério gerais de lotação, a ordem de prioridade será a seguinte:

I. Professores efetivos com regime de trabalho de 40 (quarenta) horas semanais;
II. Professores efetivos com regime de trabalho de 20 (vinte) horas semanais;
III. Professores efetivos, com carga horária ampliada temporariamente nos termos da Lei nº13.278, de 11 de janeiro de 2006;
IV. Professores contratados por tempo determinado, selecionados nos termos da legislação específica e instruções normativas pertinentes.
3.2 Resguardados os interesses da administração pública, é recomendável a concentração da carga horária do professor numa mesma unidade escolar

A Portaria 1091/2012 trata ainda de várias outras lotações.

Para ler a portaria por inteiro CLIQUE AQUI.

Compartilhar:

Feliz 2013

Imagem colhida no Google
Gostaria de desejar a todos os leitores do blog Prof. Paulo Robson um excelente ano novo, que 2013 traga consigo muitas realizações nas vossas vidas e em vossas famílias. Desejo, juntamente com minha esposa, que todos os casais vivam em profundo amor e forte união, aos vossos filhos estimo muita saúde e toda sorte de bênçãos da parte de Deus.

Abraço a todos!
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Página inicial

Visitantes no Globo

On line

Total de visualizações

Arquivo do blog

Mais visualizadas do mês

Seguidores