>
Olá, seja muito bem-vindo a esse ambiente! Espero que ele possa atender suas expectativas!

segunda-feira, 29 de abril de 2013

NASA testa avião supersônico invertido

A entrada de ar no lado direito do piloto (parte superior nessa visão lateral) é maior porque contém um dispositivo de controle remoto através do qual o fluxo de ar pode ser alterado durante o voo. [Imagem: NASA/Quentin Schwinn]

Concorde invertido
A janela na parede lateral do túnel de vento supersônico da NASA mostra um modelo em escala de um avião-conceito projetado pela Boeing para trazer de volta os aviões que voam acima da velocidade do som.
O novo avião-conceito supersônico mais parece um Concorde de cabeça para baixo.
Este é o segundo modelo testado pela NASA em parceria com a Boeing - os primeiros testes foram realizados no final do ano passado:
Durantes os últimos testes, os engenheiros avaliaram o desempenho das entradas de ar montadas na parte superior do avião para ver como a alteração da quantidade de fluxo de ar a uma velocidade supersônica afeta o desempenho da aeronave.
A entrada de ar no lado direito do piloto (parte superior nessa visão lateral) é maior porque contém um dispositivo de controle remoto através do qual o fluxo de ar pode ser alterado durante o voo.
Explosão sônica
O trabalho é uma parceria com o Escritório de Pesquisas Aeronáuticas da NASA para enfrentar os desafios de viabilizar o voo supersônico sobre a terra - o Concorde só superava a barreira do som sobre o oceano, por causa do barulho do chamado boom sônico.
Existem vários projetos de aviões supersônicos em andamento, inclusive um interessante biplano, mas nenhum deles receberá aprovação para voar sobre áreas continentais se o problema do boom sônico não for eliminado.
A explosão sônica produz uma onda de choque capaz não apenas de quebrar janelas, mas eventualmente de colocar estruturas metálicas em ressonância, com graves consequências.
Os pesquisadores estão testando o projeto geral do avião e opções de desempenho para reduzir as emissões de poluentes e o ruído.
Fonte: Inovação Tecnológica
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Com seus comentários, você ajuda a construir esse ambiente. Sempre que opinar sobre as postagens, procure respeitar a opinião do outro.

Muito obrigado por participar de nosso Blog!

Abraços!

Visitantes no Globo

On line

Total de visualizações

Arquivo do blog

Mais visualizadas do mês

Seguidores