>
Olá, seja muito bem-vindo a esse ambiente! Espero que ele possa atender suas expectativas!

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Exoplaneta de lava derrete teorias astronômicas

O exoplaneta Kepler-78b tem uma densidade semelhante à da Terra, o que sugere uma composição também semelhante, rica em ferro. [Imagem: David A. Aguilar (CfA)]
Terra quente
Nada como uma boa observação para ajudar a melhorar as teorias.
O exoplaneta Kepler-78b é um planeta que, pelas teorias atuais, não deveria existir.
Este escaldante mundo de lava orbita sua estrela a cada oito horas e meia, a uma distância de menos de um 1,6 milhão de quilômetros - uma das órbitas mais apertadas que se conhece.
De acordo com as teorias atuais de formação dos planetas, ele não poderia ter-se formado tão perto da sua estrela, nem poderia ter-se formado mais longe e mudado para lá porque simplesmente teria se chocado com a estrela.
Mas o Kepler-78b é interessante não apenas por desafiar as teorias, mas também por ser o primeiro exoplaneta descoberto que tem o tamanho da Terra e uma densidade semelhante à da Terra.
O exoplaneta é cerca de 20% maior do que a Terra, com um diâmetro de 14.800 quilômetros, e pesa quase o dobro do nosso planeta.
Fazendo os cálculos, ele tem uma densidade semelhante à da Terra, o que sugere uma composição também semelhante, rica em ferro.
Planeta misterioso
"Este planeta é um completo mistério," desabafou o astrônomo David Latham, do Centro Harvard-Smithsoniano de Astrofísica. "Nós não sabemos como ele se formou ou como chegou onde está hoje. O que nós sabemos é que ele não vai durar para sempre."
Pelos cálculos dos astrônomos - se esta parte da teoria estiver correta - o planeta deverá ser engolido pela estrela em um tempo relativamente curto, astronomicamente falando.
O principal problema para os teóricos é a órbita apertada do Kepler-78b.
Quando este sistema planetário estava se formando, a jovem estrela era maior do que é agora.
Isso implica que a órbita do Kepler-78b estaria dentro da estrela.
"Ele não poderia ter-se formado nesse local porque você não pode formar um planeta dentro de uma estrela. Ele não poderia ter-se formado mais longe e migrado para uma órbita mais interior porque teria ido direto para a estrela. Este planeta é um enigma," concorda Dimitar Sasselov, outro membro da equipe.
Fonte: Inovação Tecnológica
Compartilhar:

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Capacidade do cérebro é muito maior do que se pensava

Os dendritos têm seu próprio poder computacional, mostrando que o cérebro é muito mais complicado do que se imaginava. [Imagem: Biosferas/UNESP]
Como sempre acontece na ciência, as coisas são sempre mais complicadas do que pareciam à primeira vista.
Um grupo internacional de pesquisadores acaba de descobrir que o cérebro possui um "poder computacional" muito maior do que eles calculavam.
Os cientistas gostam de comparar o cérebro humano com um computador, no qual os neurônios seriam os "transistores" com os quais são construídos os processadores.
Neurônios são células nervosas de cujo corpo central derivam um axônio, a parte mais longa, e dendritos, uma teia com numerosas ramificações.
As teorias atuais afirmam que os axônios "disparam" - liberam cargas elétricas - para que os neurônios comuniquem-se uns com os outros. Tudo o que o cérebro faz seria resultado dessas interações interneurais, as chamadas redes neurais.
Os dendritos, por sua vez, seriam apenas fios de interligação, sem nenhum papel ativo.
Contudo, uma equipe do Reino Unido e dos Estados Unidos acaba de descobrir que os muito mais numerosos dendritos também "disparam", fazendo suas próprias computações de forma autônoma.
Cálculos cerebrais
Os resultados desafiam o paradigma atual das neurociências de que os cálculos cerebrais são feitos apenas por um grande número de neurônios trabalhando em conjunto, demonstrando como componentes básicos do cérebro são dispositivos computacionais excepcionalmente potentes.
"Os dendritos atuam como dispositivos de computação em miniatura para detectar e amplificar tipos específicos de sinais de entrada," disse o professor Michael Hausser, orientador do estudo.
"Esta nova propriedade dos dendritos adiciona um novo elemento importante para a 'caixa de ferramentas' computacionais do cérebro," concluiu ele.
Ou seja, mesmo a nova descoberta não foi suficiente para que os cientistas escapassem de seu mecanicismo e mudassem sua concepção do cérebro como uma máquina, cheia de peças e ferramentas.
Fonte: Diário da Saúde
Compartilhar:

terça-feira, 29 de outubro de 2013

Sistema com sete planetas é descoberto

É assim que os astrônomos "enxergam" os exoplanetas, medindo a variação da luz recebida de sua estrela quando o planeta passa à sua frente, ou seja, quando ele fica entre a estrela e a Terra.[Imagem: Deeg et al./Nature]
Caçadores de planetas
Astrônomos descobriram um raro sistema planetário com um número de planetas que se assemelha ao do Sistema Solar.
Duas equipes diferentes de pesquisadores apontaram para a recente descoberta de um sétimo planeta ao redor da estrela anã KIC 11442793.
O sistema tem similaridades com o nosso sistema solar - que tem oito planetas -, mas todos os seus sete planetas orbitam muito mais próximos de sua estrela, que está localizada a cerca de 2.500 anos-luz da Terra.
Uma das identificações foi feita por voluntários usando o site Planet Hunters. O site foi criado para permitir que voluntários tivessem acesso a dados públicos enviados pelo telescópio espacial Kepler da Nasa, que foi lançado para procurar os chamados exoplanetas - planetas que orbitam estrelas distantes.
O telescópio Kepler usa o método de "trânsito" para descobrir novos planetas, o que significa procurar pelas curvas de luz deixadas por um planeta quando este passa em frente à sua estrela hospedeira.
Mas a grande quantidade de dados existentes não permite que os cientistas examinem cada curva de luz, e por isso eles desenvolveram programas de computador para procurar a assinatura de um trânsito planetário.
"Este é o primeiro sistema de sete planetas registrado pelo Kepler. Nós acreditamos que a identificação é segura," disse Chris Lintott, da Universidade de Oxford, coautor do artigo do Planet Hunters, que submeteu sua pesquisa ao Astronomical Journal para ser revisada.
Outra equipe de astrônomos de vários países europeus submeteu um segundo estudo registrando sua descoberta do sétimo planeta a outra publicação científica, o Astrophysical Jounal.
Órbita lotada
Todos os sete planetas estão bem mais próximo de sua estrela mãe em uma comparação com as distâncias dos planetas do Sistema Solar. Na verdade, todos caberiam dentro da distância entra a Terra e o Sol - mostrando um espaço bastante "lotado".
"Esta é uma das razões pelas quais eles são fáceis de ver, porque quanto mais perto eles estão de seu sol, mais frequentemente ele giram ao seu redor", disse Simpson.
O novo planeta é o quinto mais distante de sua estrela mãe, e leva quase 125 dias para completar uma órbita.
Com um raio 2,8 vezes maior que o da Terra, ele faz parte de um grupo que inclui dois planetas com praticamente o mesmo porte da Terra, três "super-Terras" e dois corpos maiores.
Acredita-se que outra estrela, a HD 10180, tenha entre sete e nove planetas. Outra estrela mais distante, chamada GJ 887C também pode ter uma família de sete planetas.
Fonte: Inovação Tecnológica
Compartilhar:

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Para afiar a mente, aprenda algo realmente novo

Imagem do Google
Os adultos mais velhos são frequentemente encorajados a manter-se ativos para manter suas mentes afiadas - algo do tipo "use-a ou perca-a".
Mas é melhor escolher bem seus investimentos mentais, já que apenas determinadas atividades de fato melhoram o funcionamento cognitivo.
Aprender uma habilidade nova e mentalmente exigente realmente funciona.
Mas atividades menos exigentes, como fazer palavras cruzadas, não vão trazer benefícios sensíveis para a mente.
Esta é a conclusão de uma análise comparativa feita entre diversas tarefas executadas por idosos monitorados pela equipe da Dra. Denise Park, da Universidade do Texas (EUA).
"Parece que não é suficiente apenas sair e fazer alguma coisa - é importante sair e fazer algo que não seja familiar e que seja mentalmente desafiador, e que proporcione uma ampla estimulação mental e social," diz ela.
"Quando você está dentro da sua zona de conforto, você pode estar fora da zona de melhoria," completa ela.
Entre as atividades que produziram os melhores efeitos estão aquelas que requerem um aprendizado totalmente novo, como fotografia, costura ou um novo idioma.
Park e seus colegas estão planejando agora acompanhar os participantes e avaliá-los depois de um e cinco anos para ver se os efeitos obtidos nas tarefas mais produtivas permanecem a longo prazo.
Eles acreditam que os resultados poderão ter grande relevância, principalmente porque o número de idosos continua a crescer em todo o mundo.
"Nós precisamos, como sociedade, aprender a manter a mente saudável, assim como sabemos como manter a saúde vascular com dietas e exercícios," disse Park. "Sabemos muito pouco até agora."
Fonte: Diário da Saúde
Compartilhar:

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Veja qual será o início das provas do Enem no horário local de cada estado

As provas da edição de 2013 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) acontecem no próximo sábado (26) e domingo (27). Os portões dos mais de 15 mil locais de prova nos 1.661 municípios que receberão o exame fecharão pontualmente às 13h do horário de Brasília. Neste ano, mais de 7,1 milhões de candidatos se inscreveram para a prova do MEC em todos os estados do país.
Mas, por causa do fuso horário no território nacional e do horário de verão, que entrou em vigor neste domingo (20), é preciso consultar o horário local para não se confundir e acabar se atrasando e perdendo o Enem. Os portões serão abertos uma hora antes do início da prova, e fechados pontualmente no horário previsto no edital. Recomenda-se aos inscritos que cheguem aos locais de prova com uma hora de antecedência.
Início às 11h: No Acre, Amazonas, Rondônia e Roraima, estados que agora estão duas horas atrás em relação a Brasília, os portões vão fechar às 11 horas locais. Os candidatos poderão sair da prova a partir das 13h locais sem o caderno de provas. Com o caderno, a partir das 15h (sábado) e 16h (domingo). A prova terminará às 15h30 no sábado e 16h30 no domingo, sempre no horário local.
Início às 12h: No Nordeste (Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe), e nos estados do Amapá, Pará, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Tocantins, os portões serão fechados às 12h do horário local, os alunos podem sair sem a prova a partir das 14h, com a prova às 16h no sábado e às 17h no domingo. A prova termina às 16h30 no horário local, sábado, e 17h30, no domingo.
O Mato Grosso e Mato Grosso do Sul são estados que adotaram o horário de verão. Porém, como eles estão em outro fuso horário que o Distrito Federal, os dois estados continuam uma hora atrás do horário de Brasília. Já o Tocantins participou do horário de verão em 2012, mas neste ano os relógios não avançaram e, portanto, o estado está uma hora atrás do horário de Brasília até fevereiro.
Início às 13h: Para aqueles que farão as provas no Distrito Federal ou nos estados que estão no horário de verão (Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Goiás, Espírito Santo e Minas Gerais), os portões serão fechados às 13h no horário local. Os candidatos poderão sair sem a prova às 15h, com a prova às 17h no sábado e 18 no domingo. A prova termina às 17h30 (sábado) e 18h30 (domingo).
Sobre a prova
As provas têm um total de 180 questões de múltipla escolha e uma redação. No sábado (26), os candidatos farão a prova de ciências humanas e a de ciências da natureza, ambas com 45 questões. O tempo mínimo para permanecer na sala de provas é duas horas, e o tempo máximo para resolver as questões é de quatro horas e meia.

Já no domingo (27), o Enem aplica as provas de linguagens e códigos, que engloba português e língua estrangeira (inglês ou espanhol) e de matemática, além da prova de redação. Nesse dia, a duração máxima do exame é maior: cinco horas e meia. Em ambos os dias de prova, para levar o caderno de questões, o candidato só pode sair da sala de aula nos últimos 30 minutos da prova.
Para a realização, das provas o candidato deverá usar somente caneta com tinta esferográfica preta e feita com material transparente. Além disso, nenhum candidato poderá entrar na sala de provas sem apresentar um documento de identificação original com foto. Quem não tiver o documento deverá apresentar boletim de ocorrência emitido no máximo 90 dias antes da data da prova e se submeter a uma identificação especial e preenchimento de formulário próprio.
Fonte: G1.com/educacao
Compartilhar:

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Professores da escola Santa Tereza realizam aulões para o ENEM

Foto: Eduardo Amorim
Os professores da Escola Santa Tereza de Altaneira estão realizando, nesta quinta e sexta-feira, aulões preparatórios para o ENEM no contra turno de suas atividades normais.

As aulas ministradas com ênfase na resolução de questões de edições anteriores da prova nacional acontecem no período da manhã na própria escola e contemplam as disciplinas de Língua Portuguesa e Redação, Matemática, Física e História, orientadas pelos professores Maria Lizier (Pepeta), Adeilton Silva, Paulo Robson e Fabrício Ferraz, respectivamente.

O projeto nasceu do convite da diretora Maria Meirenildes e tem como objetivo principal aperfeiçoar os conhecimentos que já vêm sendo desenvolvidos desde o início no ano letivo, sempre direcionados para o exame que se realizará neste próximo final de semana.

Cerca de 30 alunos matriculados nas turmas de terceiros anos da própria escola, além de duas alunas visitantes da cidade de Assaré, prestigiaram os estudos de hoje, quinta-feira, 24, que ficaram por conta das áreas de Linguagens e Códigos e Ciências da Natureza, mais especificamente, Língua Portuguesa e Redação e Física. Para amanhã, estão previstas mais quatro aulas, desta vez abraçando as áreas de Matemática e Suas Tecnologias com a disciplina de Matemática e Ciências Humanas com a disciplina de História.

"Acreditamos que eventos como este, além de contribuir cognitivamente, despertam o interesse e aumentam as expectativas positivas nos alunos que, de fato, querem ingressar no meio acadêmico". Prof. Paulo Robson
Compartilhar:

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Candidatos do Enem devem ficar atentos ao horário de verão

Imagem do Google
Com o início do horário de verão, no último fim de semana, quem vai fazer a prova do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) deve ter atenção redobrada com o horário. As provas serão aplicadas no sábado (26) e domingo (27) em 1.161 municípios e os portões serão abertos às 12h e fechados às 13h, no horário de Brasília. Em 18 estados, os estudantes farão as provas em horário diferente do de Brasília, o que representa 3.528.114 de candidatos do total 7.173.574 inscritos.

Os Estados do Acre, Amazonas, de Rondônia e de Roraima terão a maior diferença em relação à capital federal. Nesses Estados, a abertura dos portões será às 10h e o fechamento às 11h, no horário local.

Em 14 Estados, os portões serão abertos às 11h e fechados às 12h, no horário local. Oito Estados seguem o horário de Brasília (Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo).
Portanto, quem está em local com hora diferente da de Brasília deve acertar os ponteiros do relógio com os da capital federal para não perder o exame.
O local da prova também merece atenção. E recomendável que os estudantes façam anteriormente o caminho que vão percorrer nos dias do exame para evitar surpresas. Quem vai de ônibus ou metrô deve localizar as linhas que fazem o trajeto e se lembrar que o Enem é aplicado no final de semana, quando a frequência do transporte público é reduzida.
O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, tem feito alertas frequentes aos estudantes sobre o horário e local das provas. "Uma das coisas mais dolorosas é ver o estudante chegar atrasado e não conseguir entrar e todo ano isso se repete. O ideal é que o estudante percorra o caminho antes para verificar o tempo que ele demora de casa ao local do exame e colocar uma certa margem de segurança, porque pode haver algum imprevisto. Se ele for prudente, não terá surpresas. Todos os anos são milhares de casos que se repetem por falta de planejamento", disse em entrevista recente.
O prazo final para que os candidatos recebessem o cartão de confirmação das inscrições pelo correio com o endereço do local de prova terminou na última sexta-feira (18). Quem não recebeu o cartão, deve acessar a página do Inep e conferir as informações.
Fonte: Uol Educação
Compartilhar:

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Saturno como você nunca viu

O mosaico foi criado a partir de 12 imagens captadas pela sonda Cassini.[Imagem: NASA/JPL-Caltech/Space Science Institute/G. Ugarkovic]
Saturno visto do alto

Esta é uma imagem inédita de Saturno e seus anéis, vistos de cima.

Embora esteja sendo disponibilizada pela NASA, ela foi criada por um astrônomo amador, fã da missão Cassini.

Gordan Ugarkovic usou um programa gratuito de processamento de imagens para compor o mosaico, feito com imagens coletadas pela Cassini no último dia 10 de outubro.

O mosaico foi criado a partir de 12 imagens captadas com filtros vermelho, azul e verde por uma das câmeras científicas da Cassini.

Ugarkovic utilizou 11 tomadas em cor integral e uma em vermelho e azul.

Ele alerta que o mosaico ainda não foi corrigido geometricamente para mudanças na perspectiva da câmera, de forma que ainda possui alguns "jeitinhos" para a colagem.

Fonte: Inovação Tecnológica
Compartilhar:

Seleção para Professor Temporário da URCA com inscrições abertas

A Universidade Regional do Cariri - URCA abre seleção de professor temporário para as Unidades Descentralizadas de Iguatu, Campos Sales e Missão Velha.
 
As inscrições poderão ser realizadas no período de 23/10 a 05/11/13, podendo ser recebidas pela Comissão de Seleção na PROGRAD, Campus do Pimenta, à Rua Cel. Antônio Luiz, no. 1161 - CEP: 63.105- 000, Crato/CE, telefone (88) 3102-1244, bem como na Unidade da URCA localizada na Cidade de Iguatu, sito à Rua Evaldo Gouveia, no. 21, Bairro São Sebastião, Iguatu-CE, CEP: 63500-000, telefone: (88) 3581-3552, no horário das 9h00min às 12h00min e das 14h00min às 18h00min, de segunda a sexta feira..
 
Os requerimentos de inscrição também poderão ser feitos através do endereço eletrônico: www.urca.br, devendo a documentação exigida ser postada à Comissão de Seleção até o último dia de inscrição, através de SEDEX com Aviso de Recebimento (AR), no endereço Rua Cel. Antônio Luiz, no. 1161, Bairro Pimenta, Crato/CE, CEP.: 63.105 - 000.
 
A taxa de inscrição será no valor de R$100,00 (cem reais), a ser paga em qualquer agência da Caixa Econômica Federal, mediante depósito em favor da Universidade Regional do Cariri -URCA, Agência nº 0919-9, Operação nº 006, Conta Corrente nº 369-2, devendo o comprovante original do depósito ser afixado na ficha de inscrição.
 
As vagas são destinadas para os setores de estudo Análise de Investimento e Projetos, Contabilidade e Análise de Custos, Economia Brasileira, Microeconomia, Direito Econômico, Direito Processual, Teoria Geral do Direito, Biodinâmicas, Metodologia da Educação Física, Enfermagem em Saúde Coletiva, Fundamentos de Enfermagem, Educação Matemática, Matemática Pura, Língua Inglesa, ADS e Física Geral e Biofísica
 
Fonte: Urca.br
Compartilhar:

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Satélites artificiais não caem devido a imperfeições da Terra

Desde o Sputnik, o primeiro satélite artificial a orbitar a Terra, dezenas de milhares de outros seguiram seu caminho - e muito poucos deles caem.[Imagem: NSSDC/NASA]
Nosso planeta está cercado por mais de 1.000 satélites artificiais em pleno funcionamento e por uma Estação Espacial enorme, além de milhares de toneladas de lixo espacial.

Felizmente, em geral a maior parte deles fica lá em cima bem tranquila.

Mas, surpreendentemente, parece que só agora estamos realmente entendendo por que os satélites giram estavelmente ao redor da Terra.

Por que os satélites não caem?

Em condições ideais, um pequeno satélite em órbita de um planeta que fosse perfeitamente esférico permaneceria lá para sempre, assumindo que nada o perturbasse diretamente.

Mas a Terra não é uma esfera perfeita, e há um monte de outros objetos que podem perturbar os satélites artificiais na órbita baixa.

Entre esses objetos está, em primeiro lugar, e de forma mais significativa, a Lua.

De acordo com as leis do movimento, a influência da Lua por si só deveria fazer os satélites caírem de volta na atmosfera da Terra, onde iriam se queimar - basta se lembrar sobre a influência da Lua sobre as marés.

Acontece que as imperfeições da Terra são a graça salvadora de um satélite.

Por causa de sua rotação, a Terra é ligeiramente achatada nos pólos, com gordurinhas na cintura, ao redor do Equador.

E é a atração gravitacional da protuberância equatorial que desloca as órbitas dos satélites ao longo do tempo.

Esta é a conclusão de simulações de computador e análises feitas por Scott Tremaine (Instituto de Estudos Avançados de Princeton) e Tomer Yavetz (Universidade de Princeton), ambos nos Estados Unidos.

Gravitacionalmente falando. o mapa da Terra está longe de se parecer com uma esfera. [Imagem: ESA/HPF/DLR]  
Detalhes desconcertantes

De acordo com as novas conclusões, as imperfeições no campo gravitacional da Terra evitam que puxões da Lua e de outras fontes arrastem os satélites artificiais longe demais em uma direção ou outra - para o espaço ou para sua queima fatal na atmosfera.

Se a Terra fosse um pouco mais parecida com uma esfera perfeita, muitos satélites cairiam na atmosfera em uma questão de meses ou anos, garantem os dois pesquisadores.

"É interessante que haja muitas coisas que poderiam desestabilizar as órbitas baixas da Terra, mas que as coisas parecem se combinar de tal maneira que temos um ambiente adequado para os satélites.

"Isso faz você parar para pensar um pouco - quando você olha em detalhe como as coisas funcionam, você pode encontrar surpresas," comentou Gregory Laughlin, físico da Universidade da Califórnia, que não estava envolvido com a pesquisa, mas que gostou dos resultados.

Fonte: InovaçãoTecnológica
Compartilhar:

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Inscrições abertas para a IV Semana de Matemática da URCA

O Departamento de Matemática da URCA informa que estão abertas as inscrições para a IV SEMANA DA MATEMÁTICA. A temática desenvolvida será: Os desafios do ensinar: contextualizando a Matemática.
 
O evento ocorrerá de 05 a 08 de novembro de 2013 no Campus Crajubar em Juazeiro do Norte, onde haverão palestras, minicursos, oficinas, exposições, apresentações orais de trabalhos e exibições de painéis.
 
As inscrições podem ser feitas através da internet (Sistema Unificado de Cadastro em Eventos da URCA) através do endereço http://sistemas.urca.br/URCA-Eventos porém o pagamento deve ser confirmado pessoalmente no Campus Crajubar em Juazeiro do Norte (Departamento de Matemática) até 01 de novembro de 2013. Os participantes poderão submeter trabalhos nas categorias Ciências Exatas e Educação Matemática.

O período para submissão de trabalhos é de 08 a 19 de Outubro de 2013 e os participantes devem ficar atentos às regras de submissão. A divulgação dos trabalhos aceitos estará disponível a partir do dia 26 de outubro de 2013 no Quadro de Avisos do Departamento de Matemática e através desta página da internet.
 
Fonte: Urca.br
Compartilhar:

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

III Semana da Construção Civil da URCA em novembro

Cartaz de divulgação
A Universidade Regional do Cariri, através do Centro de Ciências e Tecnologias - CCT, estará realizando sua III Semana da Construção Civil - SECONSTEC no final de novembro deste.

O evento, organizado pelo Departamento de Construção Civil da URCA, acontecerá entre os dias 25 e 25/11 no Campus Crajubar e contará com a realização de palestras, minicursos e oficinas, apresentação de artigos científicos, dentre outros trabalhos sob responsabilidade dos acadêmicos do Curso de Tecnólogos da Construção Civil.

Para inscrições e outras informações visite a página do evento.


Compartilhar:

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Parabéns pelo nosso dia!

Imagem que circula nas redes sociais
Transmito minhas felicitações a todos os colegas que, assim como eu, escolheram fazer parte de uma das profissões mais nobres que existe.

Feliz dia do professor!
Compartilhar:

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Sonda da Nasa fotografa a Terra antes de seguir viagem para Júpiter

Fotografia feita do espaço mostra o extremo sul da América do Sul e um pedaço da Antártica. (Foto: Divulgação/Nasa/AP)
Imagem divulgada na última sexta-feira (11) pela agência espacial americana, Nasa, feita pela sonda espacial Juno mostra o extremo sul da América do Sul e um pedaço da Antártica.

A fotografia foi feita durante um sobrevoo do equipamento ao redor do planeta. A sonda utilizou a gravidade da Terra para pegar “impulso” e seguir viagem em direção a Júpiter.

Ao usar a força gravitacional terrestre como estilingue, a velocidade da sonda passou de 125,5 mil km/h para 140 mil km/h, o suficiente para navegar no espaço para além do cinturão de asteroides. A previsão é que a sonda chegue ao planeta em 2016.

Ao chegar em Júpiter, o equipamento da Nasa vai ficar um ano (terrestre) fazendo imagens e análises – ao todo, serão completadas 33 órbitas antes da nave espacial se chocar contra o planeta.

Entre suas missões, a Juno deve determinar a composição da atmosfera do planeta e exatamente quanta água existe por ali. A sonda também vai estudar os polos e o campo magnético de Júpiter.

Júpiter é o maior de nossos vizinhos, onze vezes maior do que a Terra e com uma massa maior que duas vezes todos os outros planetas juntos. Assim como Saturno, Urano e Netuno, ele é gasoso – ao contrário de Terra, Marte, Vênus e Mercúrio.

Fonte: G1.com/cienciaesaude
Compartilhar:

sábado, 12 de outubro de 2013

Cartão de confirmação da inscrição no Enem 2013 disponível

Imagem: Reprodução
Os mais de 7,1 milhões de candidatos do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2013 já podem consultar seu cartão de confirmação de inscrição no site do Enem.
Além da consulta online, os estudantes também receberão pelos Correios uma via de seu cartão de confirmação. Segundo o ministro Aloizio Mercadante, o envio das cartas começou a ser feito no dia 1º de outubro e todos os candidatos devem receber o documento até o dia 18 de outubro.
Mercadante minimizou um eventual impacto que a greve dos Correios pode causa na entrega dos cartões: "Não haverá problemas de entrega dos cartões", afirmou o ministro da Educação. 
No cartão de confirmação do candidato devem estar seu número de inscrição, a data, hora e o local de realização das provas. Além disso, deve constar também a opção de língua estrangeira e se há algum tipo de atendimento diferenciado para a prova, como para deficientes.
Caso o cartão de inscrição contenha erros, o estudante deve entrar em contato com o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) pelo telefone 0800-616161.
Com informações de Educação Uol
Compartilhar:

Qual é o melhor método para combater o mau hálito matinal?

Já que você mesmo não consegue, que tal usar um robô para detectar o mau hálito?[Imagem: BBC]
A combinação da higienização bucal com escova e pasta de dente, e o uso de um enxaguante bucal à base de clorexidina é o método que deixa o hálito melhor e por mais tempo.
A constatação é feita em estudo desenvolvido na Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto da USP.
Jerônimo Neto avaliou diferentes métodos para a redução da halitose matinal, estudando as técnicas isoladamente e seus usos combinados.
O objetivo foi descobrir qual método, utilizando apenas produtos disponíveis no mercado brasileiro, é mais eficaz contra o mau hálito da manhã.
Porém, segundo Jerônimo Neto, os resultados não podem ser estendidos para quem sofre de mau hálito persistente.
"O diferencial da pesquisa foi justamente analisar os métodos de remoção mecânica do biofilme lingual em comparação com os métodos químicos de higienização contra a halitose, pois não havia estudos com essa análise conjunta", diz Jerônimo.
Melhor forma de acabar com o mau hálito
Os resultados mostraram que, imediatamente após o uso dos produtos, apenas os higienizadores linguais foram capazes de reduzir o hálito, com duração de até duas horas.
Os antissépticos bucais reduziram o hálito somente ao final da segunda e terceira horas, enquanto a higienização bucal com escova e pasta de dentes foi eficaz na redução do mau hálito já na primeira hora, perdurando por até três horas.
De acordo com o pesquisador, o método que deixou o hálito melhor e por mais tempo foi a combinação da higienização bucal com escova e pasta de dente e também o uso do enxaguante bucal à base de clorexidina.
"Concluímos que a limpeza mecânica da língua é capaz de reduzir imediatamente o hálito, porém com relativa curta duração de seu efeito, enquanto os antissépticos com clorexidina e a higienização da boca conseguem reduzir o hálito por períodos maiores. Porém, a literatura mostra que o mau hálito crônico pode ainda estar associado a doenças de órgãos como os pulmões, os rins ou o fígado, e isso requer investigação pra detectar o composto responsável pelo cheiro característico," resumiu.
Jerônimo explica que ao contrário do que muitas pessoas imaginam o mau hálito nem sempre está relacionado a problemas no estômago.
Halitose
"Mais de 90% dos casos de halitose estão ligados a alterações na boca e, desse percentual, 60% ao acúmulo de sujeira na língua. Por isso, deve-se fazer a limpeza lingual e também o uso do antisséptico para atingir as partes mais profundas da língua," explicou o pesquisador.
Segundo ele, os portadores de halitose têm dificuldade de perceber o problema, por causa da "fadiga olfativa", ou seja, a própria pessoa não consegue sentir o odor da própria boca (algo muito parecido com o hálito do fumante, que não consegue perceber o seu hálito).
Dessa forma, o pesquisador recomenda: "O dentista é o profissional mais indicado para a detecção do mau hálito, com as orientações corretas, o problema pode ser resolvido".
Fonte: Diário da Saúde
Compartilhar:

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Na água, cargas iguais também se atraem

Este modelo do sal cloreto de guanidina (azul e prata) em solução mostra carbono (amarelo) e água (verde) em torno dos cátions, demonstrando o emparelhamento cátion-cátion. [Imagem: LBL]
Em algum momento na escola foi-lhe dito que cargas opostas se atraem e cargas iguais se repelem.
Isto é ensinado como sendo uma verdade científica universal.
Mas talvez ela não seja assim tão universal quanto se acreditava.
Orion Shih, químico dos Laboratórios Berkeley, nos Estados Unidos, demonstrou experimentalmente que, quando hidratados em água, íons carregados positivamente, também conhecidos como cátions, podem não apenas se atrair, mas efetivamente ligarem-se uns aos outros.
"Usando uma combinação de espectroscopia de raios X, microjatos líquidos e primeiros princípios teóricos, nós observamos e caracterizamos o contato entre cátions de guanidínio em solução aquosa," resume o professor Richard Saykally, que orientou o trabalho.
"Se cátions de guanidínio podem se emparelhar desta forma, então outros sistemas de cátions semelhantes provavelmente também podem," prevê ele.
Guanidínio
Guanidínio é um composto iônico de hidrogênio, nitrogênio e carbono, cujo sal - o cloreto de guanidina - é amplamente utilizado para desnaturar proteínas. Cátions como o guanidínio podem se emparelhar com ânions (íons carregados negativamente) em proteínas, fazendo com que elas se precipitem.
O chamado efeito Hofmeister - em homenagem ao cientista checo Franz Hofmeister, que o descobriu - classifica os íons por sua capacidade de "dessalinizar" proteínas.
Em 2006, Kim Collins, da Universidade de Maryland, propôs uma "Lei de Correspondência de Afinidades da Água" para ajudar a explicar o efeito de Hofmeister.
Shih queria ver a coisa na prática.
Cargas iguais se atraem
Usando uma tecnologia de microjatos líquidos, a equipe fez uma amostra fluir rapidamente através de microcanais escavados em sílica, até atingir um bocal com apenas alguns micrômetros de diâmetro.
O feixe de líquido resultante percorre alguns centímetros em uma câmara de vácuo cruzando um feixe de raios X, até se condensar e ser recolhido.
Ao analisar os dados, os químicos concluíram que o inesperado "contato por emparelhamento" cátion-cátion observado é gerado pela energia de ligação da água, como previsto pela teoria.
"Nós descobrimos que os íons guanidínio formam fortes ligações doadoras de hidrogênio no plano da molécula, mas ligações receptoras de hidrogênio fracas com os elétrons pi ortogonais ao plano.
"Quando flutuações colocam os íons solvatados próximos uns dos outros, a atração de van der Waals entre as nuvens de elétrons pi espremem as moléculas de água fracamente ligadas, que se movem pela solução e formam ligações de hidrogênio muito mais fortes com outras moléculas de água. Esta liberação das moléculas de água fracamente interativas resulta no contato entre os cátions guanidínio.
"Acreditamos que nossas observações podem estabelecer um precedente geral pelo qual a atração de cargas iguais se torne um novo paradigma para as soluções aquosas," concluiu Shih.
Fonte: Inovação Tecnológica
Compartilhar:

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

"Estetoscópio do cérebro" transforma sinais neurais em música

Os sinais da epilepsia aparecem claramente na "música do cérebro", abrindo caminho para um novo equipamento de monitoramento médico. [Imagem: Stanford University]
Josef Parvizi é neurologista, e Chris Chafe é músico - ambos trabalham na Universidade de Stanford, nos Estados Unidos.

Os dois começaram uma parceria inusitada quando Parvizi soube que Chafe trabalhava com "musificação", o processo de converter sinais naturais em música.

Ele já havia testado, por exemplo, monitorar os níveis de dióxido de carbono ao lado de tomates e converter esses sinais variáveis em uma música que retrata o processo de amadurecimento dos frutos.

Parvizi estava trabalhando no tratamento de pacientes com ataques de epilepsia, coletando seus sinais neurais com eletrodos para fazer exames de eletroencefalogramas detalhados, tentando encontrar indícios de quando uma convulsão estaria prestes a acontecer.

Musificação

A parceria resultou na musificação dos surtos de ondas neurais que ocorrem durante os ataques epilépticos.

Chafe usou um tom próximo à da voz humana, na tentativa de facilitar a identificação das convulsões, em comparação com a música gerada pelo cérebro normal.

Os resultados surpreenderam.

"Meu interesse inicial era artístico, mas, surpreendentemente, pudemos diferenciar imediatamente a atividade da convulsão de estados não-convulsivos usando apenas nossos ouvidos," disse Chafe. "É como girar o botão de sintonia de um rádio de uma estação para um trecho de estática."

Os dois pesquisadores imediatamente batizaram sua técnica de "estetoscópio cerebral".

"Alguém - talvez uma mãe cuidando de seu filho - que não tenha treinamento para interpretar os sinais visuais do eletroencefalograma poderá ouvir os ritmos [das ondas cerebrais] e rapidamente verificar se há algum fenômeno cerebral patológico ocorrendo," disse Parvizi.

Ainda não há previsão de quando o neuroestetoscópio estará disponível para outros pesquisadores porque, até agora, a dupla só trabalhou com sinais gravados.

O próximo passo da pesquisa é gerar a música em tempo real, com um mínimo de eletrodos, na tentativa de aprimorar a técnica para uso como instrumento médico.

Fonte: Inovação Tecnológica
Compartilhar:

terça-feira, 8 de outubro de 2013

Nobel da Física 2013 vai para Belga e Britânico

Físicos François Englert e Peter Higgs em coletiva de imprensa no Centro Europeu de Pesquisa Nuclear (Cern), perto de Genebra, em 4 de julho de 2012 (Foto: Fabrice Coffrini/AFP)
Nesta terça-feira (8), o Prêmio Nobel de Física de 2013 foi oferecido ao belga François Englert, da Universidade de Bruxelas e ao britânico Peter Higgs, da Universidade de Edimburgo, por seus trabalhos teóricos sobre como as partículas adquirem massa, propostos separadamente em 1964.
A Academia Real de Ciências da Suécia, que confere o prêmio, afirmou que escolheu os físicos pela "descoberta teórica de um mecanismo que contribui para nossa compreensão da origem da massa de partículas subatômicas, que recentemente foi confirmado por meio da descoberta da partícula fundamental prevista pelos experimentos Atlas e CMS no Grande Colisor de Hádrons do Cern (Centro Europeu de Pesquisas Nucleares)", situado na Suíça. A referida partícula ficou conhecida como o "bóson de Higgs" ou, ainda, "partícula de Deus".
"A teoria premiada é uma parte central do Modelo Padrão das partículas físicas que descreve como o mundo é construído", disse a academia em comunicado. "De acordo com o Modelo Padrão, tudo, de flores e pessoas a estrelas e planetas, consiste de apenas alguns blocos de construção: partículas de matéria."
O Nobel para Englert e Higgs já era amplamente esperado. Os resultados do Cern, apresentados desde julho de 2012, com posteriores confirmações neste ano, foram consideradas uma das maiores notícias da física nas últimas décadas. 
"Você pode imaginar que isso não é muito desagradável. Estou muito feliz por este prêmio extraordinário. Estou muito feliz, o que mais posso dizer?", comemorou Englert, ao falar com jornalistas, por telefone, ainda durante a cerimônia de apresentação dos ganhadores. Higgs não foi encontrado.
Higgs nasceu em 1929 em Newcastle upon Tyne e é professor emérito da Universidade de Edimburgo, na Escócia. Englert é belga e nasceu em 1932 em Etterbeek. Ele é professor emérito da Universidade Livre de Bruxelas.
Com informações de G1.com
Compartilhar:

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Caminhar uma hora por dia reduz risco de câncer de mama

Outro estudo já havia mostrado que caminhar reduz o risco de derrame em mulheres.[Imagem: CDC]
Há poucos dias, um estudo demonstrou que os exercícios são melhores que os remédios para o coração e contra o AVC.

No mesmo período, médicos descobriram que basta exercitar-se um dia por semana para que mulheres no início da terceira idade melhorem sua saúde cardiovascular.

Agora a conexão foi estabelecida entre os exercícios e o câncer de mama.

Mulheres na pós-menopausa que andam uma hora por dia podem reduzir significativamente o risco de sofrerem de câncer de mama.

Este estudo, publicado na revista científica Cancer Epidemiology, Biomarkers & Prevention, acompanhou 73.614 mulheres com idades entre 50 e 74 anos recrutadas pela Sociedade Americana do Câncer entre 1992 e 1993 para monitorar a incidência do câncer.

A equipe afirmou que essa foi a primeira vez que a redução de riscos desta doença foi especificamente ligada à caminhada.

Especialistas que comentaram o estudo afirmaram que é mais uma evidência de que o estilo de vida influencia o risco para o câncer - os pesquisadores, em sua maioria, colocam grande peso nos riscos genéticos.

Manter uma rotina de atividades físicas é um fator conhecido na redução do risco de se contrair diversos tipos de câncer.

Atividade recreacional

Andar como única atividade recreacional foi o hábito mencionado por 47% das mulheres pesquisadas.

Aquelas que andavam ao menos sete horas por semana tiveram uma redução de 14% no risco de câncer de mama, em comparação com aquelas que andavam apenas três ou menos horas por semana.

"Ficamos contentes em descobrir que sem nenhuma outra atividade recreacional, apenas andar uma hora por dia foi associado com menor risco de câncer de mama nessas mulheres. Atividades mais longas e extenuantes reduziram ainda mais o risco," afirmou Alpa Patel, líder do estudo.

Fonte: Diário da Saúde
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Página inicial

Visitantes no Globo

On line

Total de visualizações

Arquivo do blog

Mais visualizadas do mês

Seguidores