>
Olá, seja muito bem-vindo a esse ambiente! Espero que ele possa atender suas expectativas!

domingo, 30 de março de 2014

Descoberto planeta-anão: pode existir mais um planeta gigante no Sistema Solar

Os novos dados mostram que ainda estamos muito longe de conhecer integralmente o nosso Sistema Solar. [Imagem: Scott Sheppard/Chad Trujillo]
Fronteiras do Sistema Solar
A fronteira do Sistema Solar mudou de novo.
Astrônomos acabam de identificar mais um planeta-anão, temporariamente batizado de 2012 VP113.
Mas esta não é a parte mais interessante da descoberta.
O pequeno 2012 VP113 parece indicar a existência de um nono planeta no Sistema Solar, um gigante com eventualmente 10 vezes a massa da Terra e ainda mais distante.
Se é o Planeta X que a NASA anda procurando é algo que terá que esperar até que ele seja observado diretamente. Por enquanto, os astrônomos estão deduzindo sua existência por sua influência sobre a órbita do novo planeta-anão agora observado.
Até onde se conhece
O Sistema Solar conhecido pode ser dividido em três partes: os planetas rochosos como a Terra, que estão perto do Sol, os planetas gigantes gasosos, que estão mais distantes, e objetos congelados do cinturão de Kuiper, que se encontram um pouco além da órbita de Netuno.
Além deles, só se conhecia de forma direta até agora um objeto, chamado Sedna. Mas o recém-descoberto 2012 VP113 tem uma órbita além de Sedna, tornando-se o corpo celeste conhecido mais distante no Sistema Solar.
Isto mostra que, ao contrário do que se acreditava, Sedna não é único, e os dois planetas-anões podem ser apenas os primeiros identificados de uma nova população de corpos celestes muito afastados do Sol.
As teorias indicam que, ainda mais distante, existe uma região que passou a ser conhecida como Nuvem de Oort, que seria repleta de corpos celestes pequenos, de onde se originariam os cometas.
Três imagens, coletadas com duas horas de diferença, foram sobrepostas para mostrar o movimento do 2012 VP113. Ele foi colorido artificialmente de vermelho na primeira imagem, verde na segunda e azul na terceira. [Imagem: Scott Sheppard/Chad Trujillo]
Planeta desconhecido
O 2012 VP113 está tão distante que a parte mais próxima de sua órbita o traz a 80 unidades astronômicas (au) do Sol - uma unidade astronômica equivale à distância da Terra ao Sol.
Para comparação, os planetas rochosos ficam entre 0,39 e 4,2 au do Sol, os gigantes gasosos entre 5 e 30 au, e o Cinturão de Kuiper, que inclui Plutão, fica entre 30 e 50 au. Sedna, o corpo celeste mais distante conhecido até agora fica a 75 au.
No ponto mais distante de suas órbitas, contudo, tanto Sedna quanto 2012 VP113 distanciam-se a centenas de unidades astronômicas do Sol.
O formato de suas órbitas indica que eles devem sofrer a influência de um outro corpo celeste de grande massa, já que eles estão longe demais para sofrerem a influência da gravidade dos planetas conhecidos.
Os astrônomos sugerem que pode ser uma "Super Terra", ou mesmo um planeta ainda maior, dependendo de sua distância, ainda por ser descoberto.
Muito a se descobrir
Segundo os descobridores do novo planeta-anão, os dados que levaram à descoberta do 2012 VP113 indicam que pode haver 900 objetos semelhantes com dimensões acima dos 1.000 km de diâmetro, e que a população da Nuvem de Oort "interna" poderia ser maior do que a do Cinturão de Kuiper e do cinturão principal de asteroides, entre Marte e Júpiter.
"Alguns desses objetos da Nuvem de Oort interna poderiam rivalizar em tamanho com Marte e mesmo com a Terra. Isto porque muitos deles estão tão distantes que mesmo os maiores têm um brilho muito tênue para serem detectados com a tecnologia atual," disse Scott Sheppard, que descobriu o novo planeta-anão juntamente com seu colega Chadwick Trujillo.
Fonte: Inovação Tecnológica
Compartilhar:

sábado, 29 de março de 2014

Brasileiros descobrem primeiro asteroide com anéis

A descoberta põe por terra a tese que vigorava até então de que somente planetas gigantes teriam anéis. [Imagem: ESO/L. Calçada/M. Kornmesser/Nick Risinger]
Asteroide com anéis
Uma equipe internacional, incluindo vários astrônomos brasileiros, descobriu anéis em um corpo celeste do tipo centauro, pequenos objetos que giram ao redor do Sol em órbitas instáveis, atravessando as órbitas dos planetas.
O objeto, denominado Chariklo Centauro, ou 10199 Chariklo, está situado entre as órbitas de Saturno e Urano, e tem dois anéis, distantes cerca de 9 quilômetros um do outro.
O artigo descrevendo a descoberta é assinado por 62 astrônomos, sendo 11 brasileiros, dos quais cinco trabalham no Observatório Nacional (ON).
"Não estávamos à procura de anéis, nem pensávamos que pequenos corpos como o Chariklo os poderiam ter, por isso esta descoberta - e a quantidade extraordinária de detalhes que obtivemos do sistema - foi para nós uma grande surpresa," disse Felipe Braga-Ribas, do ON, que é o primeiro autor do trabalho.
Os anéis foram batizados por Felipe como Oiapoque, o mais largo, e Chuí, o mais estreito, mas a confirmação dos nomes depende de aprovação pela União Astronômica Internacional (IAU).
Formação da Lua
A descoberta põe por terra a tese que vigorava até então de que somente planetas gigantes, como Júpiter, Saturno, Urano e Netuno, teriam anéis.
Os astrônomos vão se dedicar agora a tentar explicar como isso ocorreu, porque o mecanismo de formação de anéis que a astronomia propõe hoje está ligado a planetas gigantes.
Chariklo Centauro, por sua vez é um objeto pequeno, com um diâmetro de apenas 250 quilômetros.
A maior dúvida é como um corpo celeste tão pequeno - e, portanto, com uma gravidade muito fraca - pode capturar e manter o material que forma os anéis.
Embora muitas questões permaneçam ainda sem resposta, os astrônomos acreditam que este tipo de anel deve ter-se formado a partir dos restos deixados depois de uma colisão. Os restos teriam ficado confinados como dois estreitos anéis devido à presença de pequenos satélites.
"Por isso, além dos anéis, é provável que Chariklo tenha também pelo menos um pequeno satélite à espera de ser descoberto," acrescentou Felipe.
Por outro lado, os anéis poderão no futuro dar origem à formação de um pequeno satélite. Tal sequência de eventos, em uma escala muito maior, pode explicar a formação da nossa própria Lua nos primeiros dias do Sistema Solar, assim como a origem de muitos outros satélites em órbita de planetas e asteroides.
Centauros
Todos os objetos que orbitam em torno do Sol e que são muito pequenos, ou seja, que não possuem massa suficiente para que a sua própria gravidade lhes dê uma forma praticamente esférica, são definidos pela IAU como sendo "corpos menores do Sistema Solar".
Esta classe inclui atualmente a maioria dos asteroides do Sistema Solar, os objetos próximos da Terra, os asteroides troianos de Marte e Júpiter, a maioria dos Centauros, a maioria dos objetos Trans-Netunianos e os cometas. Informalmente, os termos asteroide e corpo menor são frequentemente usados para indicar a mesma coisa.
Chariklo é o maior membro conhecido da classe dos Centauros, que orbitam o Sol entre Saturno e Urano.
Fonte: Inovação Tecnológica
Compartilhar:

sexta-feira, 28 de março de 2014

Lançado ENEMVEST 2014 na Escola Santa Tereza

Nesta quinta-feira, 27, aproveitando a data marcada para o lançamento do Projeto "Enem, chego junto, chego bem" do governo do Estado do Ceará, a Escola Santa Tereza deu o ponta-pé inicial para o projeto ENEMVEST 2014.

O referido projeto, cujo objetivo principal é auxiliar os estudantes matriculados nas turmas de 3º ano do ensino médio da escola a melhorarem seus desempenhos no Exame Nacional do Ensino Médio, bem como prepará-los de maneira efetiva para a realização dos vestibulares das universidades regionais, acontece na escola desde o ano passado e apresentou resultados bastantes significativos.

Muitas foram as aprovações nos vestibulares e vários foram os alunos que conseguiram boas médias no ENEM 2013, ingressando assim em cursos superiores através do PROUNI e SISU. Além do aluno Eduardo Amorim, frequentador assíduo do curso, que obteve a maior nota do ENEM em toda Crede 18, sendo inclusive homenageado na capital cearense.

Ano passado o ENEMVEST contou com a participação dos dois professores do laboratório de ciências, Adeilton Silva e Paulo Robson, ministrando aulas diferenciadas de Matemática e Física, respectivamente, no contra turno de matrícula do aluno.

Para este ano, além das duas disciplinas já citadas, serão acrescentadas as aulas de Biologia e Química, pelas professoras Deylanne Sampaio e Heloísa Bitú, que acontecerão todas nas quintas e sextas-feiras, distribuídas nos três turnos de funcionamento da escola.

Para a diretora Meirenildes Alencar, o lançamento do projeto é motivo de festa na escola, em virtude principalmente da proporção que este tomou, tornando-se até exemplo a ser seguido por outras escolas da crede 18.

Na ocasião do lançamento do ENEMVEST 2014, o professor Adeilton Silva fez, inicialmente, uma explanação a respeito dos dados do ENEM do ano passado, traçando um paralelo entre a situação nacional, estadual e municipal. Adeilton também falou sobre as principais dúvidas que envolvem o PROUNI - Programa Universidade para Todos e o SISU - Sistema de Seleção Unificada, além de apresentar os nomes dos alunos aprovados nos vestibulares e ENEM.

O professor Paulo Robson aproveitou o momento para deixar uma série de dicas de como o estudante pode organizar seu tempo de estudo fora da escola, as outras professoras envolvidas no projeto deram sua contribuição de boas vindas assim como o professor coordenador da área de Ciências da Natureza e Matemática, Wellton Cardoso e a diretora Meire Alencar.

Confira outras fotos do evento:
















Compartilhar:

quarta-feira, 26 de março de 2014

“Projeto Enem Chego Junto, Chego Bem 2014” será lançado nesta quinta-feira

Imagem: Divulgação
O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Educação (Seduc), lança nesta quinta-feira (27), às 9h30min, no pátio interno da Seduc, o Projeto Enem Chego Junto, Chego Bem 2014. Durante o evento, presidido pela gestora da pasta, Izolda Cela, também haverá uma homenagem a 26 estudantes e 26 escolas que se destacaram no Exame Nacional do Ensino Médio 2013. Os alunos representarão os 10.687 jovens da rede estadual que ingressaram no ensino superior. Entre os presentes, estarão Weslley Vieira de Carvalho e Bruno Cavalcante Mota, aprovados, respectivamente, para os cursos de Medicina - 1º lugar na UFC/Sobral e Engenharia Civil, também na UFC.

A ação dará continuidade ao investimento e apoio destinados aos alunos da rede estadual para que todos finalizem o Ensino Médio com sucesso, mais chances de ingressarem no ensino superior e preparados para a vida. O projeto Enem Chego Junto, Chego Bem é voltado aos alunos do 2º e 3º ano do Ensino Médio e egressos da rede pública estadual.

O projeto é desenvolvido em seis etapas: documentação, destinada à organização dos documentos (identidade e CPF) dos alunos do 2º e 3º ano para inscrição e realização das provas; inscrição (garantir 100% dos alunos inscritos no Enem); motivação (oferecer condições ao aluno de fazer boas escolhas, motivando-o e encorajando-o); preparação (ações pedagógicas para desenvolver as habilidades dos estudantes); Dia E (incentivar a participação dos inscritos) e ingresso (orientação para o acesso ao ensino superior).

Durante a fase de preparação, a Seduc fortalecerá as atividades realizadas em sala de aula, além de oferecer ações como o Plantão Pedagógico, a Preparação: Rumo à Universidade, o Ciclo de Palestras, os Sabadões do Enem, Simulados Seduc Enem 2014 e Redação Enem.

Os 26 alunos homenageados obtiveram as maiores médias no Enem 2013, de cada Coordenadoria Regional de Desenvolvimento da Educação (Crede) e da Superintendência das Escolas Estaduais de Fortaleza (Sefor), em suas seis regiões.

Fonte: Seduc.Ce
Compartilhar:

terça-feira, 25 de março de 2014

Quantos cheiros o olfato humano pode sentir?

Se você experimentasse um aroma a cada 10 segundos, levaria mais de 3 milhões de anos para sentir 1 trilhão de cheiros - sem dormir, sem parar para comer e sem morrer.[Imagem: Rockefeller University]
Consulte um livro-texto e você vai verificar que a ciência afirma que um ser humano possui cerca de 400 receptores olfativos, o que nos capacitaria a detectar cerca de 10 mil aromas diferentes.
Isso vem sendo repetido desde 1927, mas até agora ninguém havia se disposto a checar os experimentos e atualizar as informações.
Quem o fez foi Andreas Keller e seus colegas da Universidade Rockefeller (EUA).
E os resultados, embora um tanto controversos, foram radicalmente diferentes: segundo a nova teoria, seríamos capazes de cheirar 1 trilhão de aromas, se é que existem tantos.
Segundo os pesquisadores, para ver que o número anterior estava errado, basta comparar o olfato com a visão: na retina, temos três tipos de receptores de luz, o que nos capacita a ver 10 milhões de cores.
Com 400 receptores olfativos, então, o número de cheiros que podemos cheirar supera a casa dos bilhões.
Keller idealizou um experimento em que 128 fluidos eram misturados e os voluntários tinham que dizer quais de três odores eram iguais.
O experimento foi feito com apenas 26 pessoas, mas bastou extrapolar os resultados para chegar à impressionante cifra de 1 trilhão de odores.
Se o número que vigorou por quase um século - 10.000 aromas - parece pequeno, igualmente o novo número - 1 trilhão - pode parecer exagerado, mas os cientistas afirmam que ele ainda pode ser baixo.
Por outro lado, ainda não foi estudada a capacidade de cada receptor olfativo em identificar moléculas individuais - os pesquisadores se concentraram mais na possibilidade de mistura das moléculas.
Além disso, já se sabe que possuímos receptores olfativos nos pulmões, e mesmo nosso coração e sangue podem sentir cheiros - se for uma mera questão de multiplicação, o número pode mesmo ir à estratosfera.
Se você experimentasse um aroma a cada 10 segundos, levaria mais de 3 milhões de anos para sentir 1 trilhão de cheiros - sem dormir, sem parar para comer e sem morrer.
Isso talvez explique por que o olfato é, de longe, o sentido humano menos conhecido.
Fonte: Diário da Saúde
Compartilhar:

segunda-feira, 24 de março de 2014

Quebrado sistema de segurança das redes Wi-Fi

A maior fraqueza do WPA2 foi encontrada na etapa de autenticação, que representa um ponto de entrada muito mais acessível para um invasor.[Imagem: Achilleas Tsitroulis et al./IJICS]
Um trio de cientistas da Grécia e do Reino Unido acaba de criar mais uma dor de cabeça para os milhões de usuários das redes sem fio, ou Wi-Fi.
Eles mostraram que existem várias falhas que podem ser exploradas por invasores no sistema de segurança usado nos roteadores wireless.
Existem várias maneiras de proteger uma rede sem fios. Algumas geralmente são consideradas mais seguras do que as outras - embora não por muito tempo.
O protocolo WEP (Wired Equivalent Privacy), por exemplo, foi quebrado há vários anos, e hoje não é mais recomendado como uma maneira de manter os intrusos longe das redes privadas.
Agora foi a vez do protocolo WPA2 (Wi-Fi protected access 2), considerado um dos sistemas de segurança sem fio mais fortes disponíveis atualmente.
Achilleas Tsitroulis e seus colegas afirmam que este sistema de segurança das redes sem fio pode ser violado com relativa facilidade por um ataque malicioso.
Eles sugerem que os especialistas em segurança e os programadores encarem o problema como uma questão de urgência, a fim de eliminar as vulnerabilidades do WPA2.
Contudo, se o protocolo não puder ser salvo, outros terão que ser desenvolvidos.
Falhas na segurança das redes Wi-Fi
Os pesquisadores mostraram que é possível ter êxito em um ataque de força bruta na senha do WPA2, embora o tempo necessário para quebrar um sistema aumente conforme as senhas ficam mais longas - a criptografia de 256 bits disponível no WPA2 permite criar senhas com uma sequência alfanumérica e com caracteres especiais de até 63 caracteres.
Mas a maior fraqueza do WPA2 foi encontrada na etapa de autenticação, que representa um ponto de entrada muito mais acessível para um invasor.
Como parte das medidas de segurança do WPA2, os roteadores devem reconectar e reautenticar os aparelhos periodicamente, compartilhando uma nova chave a cada reautenticação.
Esse processo deixa uma porta aberta, ainda que temporariamente - um "temporariamente" que é tempo suficiente para um scanner sem fio rápido e um intruso insistente.
Medidas de proteção
E o que os usuários devem fazer para proteger suas redes sem fios?
Os pesquisadores sugerem que os usuários usem o protocolo de criptografia mais forte disponível em seu equipamento, escolham a senha mais complexa e longa possível, e limitem o acesso a aparelhos conhecidos através do endereço MAC (endereço de controle de acesso de mídia).
Vale a pena também aprender como atualizar o software do seu roteador - uma visita ao site do fabricante pode ajudar - e ficar atento às atualizações de segurança.
E depois talvez seja melhor cruzar os dedos - pelo menos até que um novo sistema de segurança seja criado e se torne disponível.
Fonte: Inovação Tecnológica
Compartilhar:

sábado, 22 de março de 2014

O Twitter realmente molda a opinião pública?

É até difícil ver no gráfico o momento em que uma opinião se torna dominante: tudo acontece logo nos primeiros instantes de disseminação da mensagem. [Imagem: F.Xiong/BJTU]
Como exatamente o Twitter, com seus 241 milhões de usuários, tuitando 500 milhões de mensagens por dia, moldam a opinião pública?
Ou, antes, será que essa enxurrada de mensagens realmente molda a opinião pública, ou representa mais uma espécie de pesquisa de opinião quase instantânea?
Estas questões foram abordadas por um grupo de pesquisadores chineses, que investigaram como as opiniões evoluem no Twitter.
Estabilização rápida
Depois de analisar 6 milhões de mensagens tuitadas ao longo de um período de seis meses, os pesquisadores verificaram que os pontos de vista dominantes e majoritários no Twitter emergem muito rapidamente.
E, uma vez estabilizados, eles dificilmente vão mudar.
A opinião pública expressa no Twitter frequentemente evolui rapidamente e nivela em um estado ordenado no qual uma opinião permanece dominante.
Este "consenso" é impulsionado pelos endossos de grupos cada vez maiores, com uma opinião alcançando hegemonia.
Se é um efeito "pesquisa de opinião" ou "maria vai com as outras", os pesquisadores chineses não conseguiram ainda elucidar.
Mas o trabalho também revelou que, mesmo quando as opiniões dominantes emergem, elas não atingem o consenso total.
Na verdade, quando os usuários do Twitter que detêm posições minoritárias são confrontados com a oposição esmagadora, eles ainda assim não se mostram susceptíveis a alterar as suas opiniões.
Efeito manada
Fei Xiong e Liu Yun, da Universidade Jiaotong, em Pequim, afirmam que essas constatações podem moldar a forma como candidatos políticos executam suas campanhas de mídia social ou influenciar a forma como as empresas comercializam os seus produtos e serviços.
Como os níveis de opinião pública nivelam e evoluem para um estado ordenado em um curto espaço de tempo, as pequenas vantagens de uma opinião nos estágios iniciais podem se transformar em uma vantagem maior durante a disseminação da mensagem, disse Xiong.
Se perder o bonde, então não haverá jeito: "Uma vez que a opinião pública se estabiliza, é difícil mudá-la," acrescentou ele.
Fonte: Diário da Saúde
Compartilhar:

quinta-feira, 20 de março de 2014

Nasa divulga mosaico com 'superfoto' da face polar norte da Lua

Superfoto mostra em detalhes a região polar norte da Lua (Foto: Reuters/Nasa/GSFC/Arizona State University/Handout)
Cientistas da Agência Espacial Norte-Americana (Nasa), usando câmeras da sonda Lunar Reconnaissance Orbiter (LRO), criaram o primeiro mosaico da face polar norte da Lua. A imagem tem a resolução de dois metros quadrados por pixel, cobre uma área de 2,54 milhões de km² da Lua. O arquivo da superfoto tem 951 gigabytes no total.

Montado a partir de 10.581 imagens, o mosaico fornece detalhes do relevo e sombreamento do terreno lunar. A iluminação consistente ao longo das imagens torna possível a comparação de diferentes regiões da Lua.

Fonte: G1 Ciência e Saúde
Compartilhar:

quarta-feira, 19 de março de 2014

Professores realizam segunda passeata em apoio a Greve Nacional da Educação

Os professores da rede estadual de ensino, como o apoio do Sindicato dos Servidores Municipais de Altaneira (SINSEMA), da Associação dos Universitários de Altaneira (AUNA) e da Fundação Raízes Cultural de Altaneira (ARCA) realizaram na tarde de ontem (18/03) a segunda passeata em apoio Greve Nacional da Educação convocada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), que tem como pauta o cumprimento da lei do piso, carreira e jornada, investimento dos royalties de petróleo na valorização da categoria, votação imediata do Plano Nacional de Educação, destinação de 10% do PIB para a educação pública, contra a proposta dos governadores de reajuste do piso e contra o INPC. 

Assim como aconteceu na primeira a passeata de ontem contou com uma pequena participação dos professores da rede municipal de ensino, que decidiram por maioria a não adesão a Greve Nacional em consulta realizada pela Secretaria Municipal de Educação em face da omissão do sindicato da categoria em convocar a Assembleia Geral para deliberar sobre o dia.

Os professores da rede estadual foram unânimes na adesão à Greve Nacional e a Escola de Ensino Médio Santa Tereza paralisou as atividades nos dias 17 e 18 enquanto as escolas municipais funcionaram normalmente nos dois dias, com a substituição dos professores que decidiram paralisar.

Na caminhada de ontem os professores passaram pelas escolas Ciranda do Saber e 18 de Dezembro e participaram da Sessão da Câmara Municipal, onde receberam o apoio da maioria dos parlamentares municipais.

A presidente da Casa, vereadora Lélia de Oliveira, concedeu espaço na Tribuna Popular para a presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Altaneira (SINSEMA), professora Lúcia Lucena, para o professor Paulo Robson representando os professores da rede estadual e ao professor José Evantuil representando os professores da rede municipal.

A professora Lucia Lucena justificou o apoio do sindicato em virtude da solicitação da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) e disse que não convocou a Assembleia Geral, pois “sabia que menos de 10% dos professores iriam comparecer” assumindo textualmente incapacidade de mobilização da categoria pela direção sindical.

O professor Paulo Robson sustentou a sua participação nos pontos da pauta nacional, negou a conotação política partidária e sustentou que a mobilização tem por objetivo a melhoria das condições de trabalho dos profissionais e da educação brasileira de forma geral.

Já o professor José Evantuil levantou uma pauta local cobrando o reajuste dos profissionais do magistério municipal, considerando como perdido o reajuste de 2013 e cobrando apenas os 8,32% autorizado pelo Governo Federal. Evantuil aproveitar o espaço para levantar uma pauta pessoal e pediu a revogação da Portaria 579 que autoriza o desconto em sua folha de pagamento e de mais três servidoras visando a devolução de valores ilegalmente recebidos.

A maioria dos vereadores apoiou a manifestação. A presidente Lélia de Oliveira disse apoiou esta mobilização e apoiará outras que virá, mas lembrou de que no ano de 2001, muitos professores que participam desta paralisação eram contra a primeira liderada pelo atual secretário de educação, na época presidente do SINSEMA.

Contrariando as expectativas e apesar do apoio da Associação Universitária e da Fundação ARCA a passeata de ontem não conseguiu superar a do dia anterior e pouco mais de 20 professores acompanharam a Sessão da Câmara Municipal.

Apesar da convocação da CNTE ser para os três dias não foi marcada nenhuma atividade para o dia de hoje, mas o professor Carlos Tolovi anunciou que abordará o tema no seu programa semanal “Esperança do Sertão” no próximo sábado na Radio Comunitária Altaneira FM.

Por Raimundo Soares Filho, publicado originalmente no Blog de Altaneira.

Confiram outras fotos das atividades de ontem: Créditos para João Alves
 












Compartilhar:

Comer a cada três horas é realmente importante?

Imagem: Divulgação
Com tanta informação nas redes sociais, vejo muitas pessoas na dúvida se devem ou não comer a cada três horas, como é sempre dito pelos nutricionistas. 

Ainda mais quando você se depara com uma mulher com corpo escultural dizendo que come no máximo duas vezes ao dia e que faz exercícios em jejum.

O dia a dia do paulistano costuma começar bem corrido e para economizar tempo, normalmente o café da manhã é deixado de lado e a primeira refeição realizada acaba sendo o almoço. E aí, no corre corre da tarde, o estômago pode até reclamar de fome mas normalmente são tantas as atividades a realizar que falta tempo novamente para um pequeno lanche. Isso ocorre porque a maior parte das pessoas ignora os prejuízos que o não fracionamento das refeições pode acarretar.

Estudos recentes mostram que o organismo responde mau a períodos prolongados em jejum, trazendo grandes prejuízos como redução no gasto metabólico. Ou seja, o organismo para de realizar algumas reações a fim de economizar energia. Ocorre queda no sistema imunológico, queda na disposição, na memória, capacidade de aprendizado, entre outros prejuízos.

Como podemos perceber, ficar em jejum não é um hábito nada saudável, mesmo para quem quer perder peso, uma vez que a capacidade do organismo em gastar calorias é reduzida, além disso, pode ocorrer perda de tecido magro (músculo) o que causa a flacidez. O apetite na próxima refeição será maior o que fará a pessoa comer mais e gerar mais gordura localizada.

Para quem quer apenas se manter saudável, o jejum também não é uma boa opção, devido aos danos causados no sistema imune (que é nosso sistema de defesa, nos deixando mais suscetíveis a infecções), perda memória, inicio de gastrite, mau funcionamento do intestino, entre outros danos.

Para praticar exercícios, comer é imprescindível, seja para ganho de massa muscular ou para queima de gordura. Isso porque o corpo precisa de energia (proveniente de carboidratos) para queimar gordura ou para produzir músculos. Os carboidratos são conhecidos como poupadores de músculos, já que na presença desses o organismo tem bastante energia e não precisa quebrar músculo para produzi-la. Para entender melhor isso, vou contar a vocês o custo de cada uma das nossas moedas energéticas usadas na ausência de carboidratos no sangue, ou seja, no jejum. 

São elas: a gordura e músculo. Para produzir energia a partir da gordura o corpo gasta 9 calorias por grama de gordura quebrada, já para produzir energia a partir de proteínas (músculo) são usadas apenas 4 calorias, ou seja, queimar proteína (músculo) é mais barato para o corpo do que queimar gordura. Logo, no jejum, a tendência é que o organismo quebre músculo para produzir energia e, considerando-se que músculo é pesado ao perdê-lo, você certamente irá baixar o ponteiro da balança, mas definitivamente não será de uma maneira saudável!

O ideal para evitar qualquer prejuízo ao organismo é manter as refeições fracionadas, nunca ficando mais de três, quatro horas sem se alimentar. Isso te obrigará a realizar um número maior de refeições e com volumes menores já que você sentirá menos fome e sua digestão será mais fácil e você com certeza se sentirá mais disposto! Respeite seu organismo e otimize seu metabolismo fazendo refeições fracionadas e não dispensando em hipótese alguma o lanchinho pré treino.

Publicado em Altaneira Saudável, por Ranon Tenório

Fonte: Veja São Paulo
Compartilhar:

terça-feira, 18 de março de 2014

Professores realizam passeata em apoio a Greve Nacional da Educação

Foto: João Alves
Com pequena participação dos professores municipais, os professores da rede  estadual de ensino realizaram na manhã de ontem (17/03 ) uma passeata pelas principais ruas da cidade em apoio a Greve Nacional da Educação convocada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), que tem como pauta o cumprimento da lei do piso, carreira e jornada, investimento dos royalties de petróleo na valorização da categoria, votação imediata do Plano Nacional de Educação, destinação de 10% do PIB para a educação pública, contra a proposta dos governadores de reajuste do piso e contra o INPC. 

Os professores da rede estadual foram unânimes no apoio a Greve Nacional e a Escola Santa Tereza está paralisada, no entanto, como não houve a convocação de uma Assembleia Geral dos professores municipais para adesão ao movimento, o Secretário Municipal de Educação, Deza Soares, realizou uma consulta entre os profissionais e maioria (57 contra e 36 a favor) decidiram pela não adesão a Greve Nacional.

A decisão dos professores gerou diversas críticas nas redes sociais e culminou com uma nota na noite de domingo (16/03) em que o Secretário de Educação comunica “a comunidade escolar (professores, alunos, pais de alunos, núcleos gestores e demais servidores da educação, inclusive setor de transporte), que haverá aula normalmente na rede municipal de ensino nos dias 17 e 18 (segunda e terça-feira) conforme previsto no calendário letivo, tendo em vista que a maioria da categoria dos profissionais do magistério deste município, decidiu não aderir a greve nacional, ou seja, não paralisar as aulas nesse período...”.

A professora Lúcia Lucena, presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Altaneira (SINSEMA) disse em entrevista na Rádio Comunitária Altaneira FM que o secretário Deza Soares compareceu na sede da entidade para informar que seria descontado o ponto dos professores que aderiram a greve.

A atitude do secretário Deza foi considerada como uma tentativa de “boicote” pelo vereador Professor Adeilton, um dos líderes do movimento em defesa da Greve Nacional.

A ex-secretária municipal de educação, professora Núbia de Oliveira, considerou positiva a participação dos professores municipais, pois segunda ela a maioria dos professores que exercem suas atividades em sal de aula participaram da passeata e estão com as atividades paralisadas.

Para o professor Fabrício Ferraz a causa é nacional e todos os professores deviam participar dessa luta em defesa de seus direitos, a não adesão da maioria dos servidores não o surpreendeu, pois fato semelhante já aconteceu no passado, apenas com a inversão das pessoas.

Apesar da defesa da pauta nacional apontada pela CNTE os dirigentes sindicais locais aproveitaram o movimento para chamar a atenção por uma pauta local e colocaram a presidente da Câmara Municipal, vereadora Lélia de Oliveira, ao lado dos vereadores de oposição com um cartaz onde estava escrito “Abaixo a Portaria 579”.

A Portaria 579 do Prefeito Municipal, Delvamberto Soares, determina o desconto em folha de 30% dos vencimentos dos servidores que receberam indevidamente verbas estatutárias enquanto eram regidos pela CLT por força de decisão judicial. Os servidores alcançados pela Portaria são exatamente a presidente, o vice-presidente e a tesoureira do sindicato.

Segundo o professor da rede municipal e estadual, Paulo Robson, todas as providências foram adotadas para que movimento não fosse partidarizado, mas não se atentou para a pauta pessoal, "o objetivo é mostrar ao País que os professores de Altaneira também lutam por melhorias na educação e na valorização dos profissionais do Magistério" disse o professor Paulo Robson em conversa com este blogueiro.

O professor licenciado da rede municipal, professor efetivo da rede estadual e vereador, Francisco Adeilton, também em entrevista na Rádio Altaneira FM, convocou os professores das duas redes de ensino para mais uma passeata na tarde de hoje, bem como para participarem da Sessão da Câmara Municipal de Altaneira.

Além da presidente Lélia de Oliveira (PCdoB) e do vereador Professor Adeilton (PP), participaram da passeata os vereadores Edezyo Jalled (Solidariedade), Genival Ponciano (PTB), Gilson Cruz (PSL) e a vereadora Zuleide Oliveira (PSDB).

O vice-presidente do SINSEMA, professor José Evantuil, informou que hoje os professores que aderiram a Greve Nacional dedicarão a manhã para confecção de cartazes, faixas e para postagens nas redes sociais. Às 14 horas se concentrarão na sede do sindicato e caminharão até a Câmara Municipal. Evantuil informou ainda que foi solicitado o uso da Tribuna popular para três professores esclarecerem aos parlamentares os pontos da pauta.

 Por Raimundo Soares Filho, matéria reproduzida do Blog de Altaneira,.

Outras fotos do evento: (Créditos para João Alves)













Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Página inicial

Visitantes no Globo

On line

Total de visualizações

Arquivo do blog

Mais visualizadas do mês

Seguidores