>
Olá, seja muito bem-vindo a esse ambiente! Espero que ele possa atender suas expectativas!

terça-feira, 14 de abril de 2015

Divulgado primeiro mapa da matéria escura

A escala de cores representa a densidade de massa projetada: amarelo e vermelho são as regiões com matéria mais densa. Os aglomerados de galáxias são mostrados pelos pontos cinzentos no mapa - pontos maiores representam aglomerados maiores. [Imagem: Dark Energy Survey]
Cientistas do levantamento Dark Energy Survey (DES) lançaram o primeiro de uma série de mapas da matéria escura no cosmos.
Estes mapas, criados como resultado da análise das imagens da DeCam, uma das câmeras digitais mais poderosas do mundo, são os maiores mapas contíguos criados nesse nível de detalhe e irão melhorar a nossa compreensão do papel da matéria escura na formação das galáxias.
A análise do grau de aglomeração da matéria escura nestes mapas também permitirá sondar a natureza da misteriosa energia escura, que se acredita estar causando a expansão acelerada do Universo.
A matéria escura, uma substância misteriosa que se acredita compôr cerca de um quarto do Universo, é invisível até mesmo para os instrumentos astronômicos mais sensíveis, pois não emite nem absorve a luz.
No entanto, os seus efeitos podem ser vistos através do estudo de um fenômeno chamado de "lente gravitacional" - que é a distorção que ocorre quando a força gravitacional da matéria escura curva a trajetória de um raio de luz proveniente de galáxias distantes.
Compreender o papel da matéria escura faz parte do programa de pesquisa para quantificar o papel da energia escura - objetivo final da pesquisa conduzida pelos participantes do levantamento DES.
A equipe do DES trabalhou por mais de um ano para validar cuidadosamente os "mapas das lentes gravitacionais".
"Nós medimos distorções quase imperceptíveis nas formas de cerca de dois milhões de galáxias para construir estes novos mapas," disse Vinu Vikram, do Laboratório Nacional Argonne (EUA) . "Eles são um testemunho, não só da sensibilidade da câmera do DES, mas também do trabalho rigoroso por nossa equipe de lenteamento para compreender sua sensibilidade tão bem que podemos obter resultados precisos."
Este primeiro mapa da matéria escura baseia-se nas observações iniciais do DES e cobre apenas 3% da área do céu que o levantamento irá cobrir ao final de sua missão de cinco anos.
A pesquisa acaba de completar seu segundo ano, mas a coleta de dados permitirá testar as teorias cosmológicas em voga, pela comparação entre as quantidades de matéria escura e visível.
Essas teorias sugerem que, uma vez que há muito mais matéria escura no Universo do que a matéria visível, as galáxias se formarão onde grandes concentrações de matéria escura (e, portanto, gravidade mais forte) estão presentes.
Até agora, a análise dos cientistas do DES corrobora esta afirmação. Os mapas mostram grandes filamentos de matéria ao longo do qual as galáxias visíveis e aglomerados de galáxias se encontram e vazios onde há poucas galáxias.
Neste trabalho recém-submetido para publicação participam seis afiliados do LIneA (Laboratório Interinstitucional de e-Astronomia), sediado no Observatório Nacional, que apoia um grupo de cientistas brasileiros através do consórcio DES-Brazil.
A câmera que coleta os dados está montada no telescópio Blanco, de 4 metros, no Observatório de Cerro Tololo, no Chile.
Fonte: Inovação Tecnológica
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Com seus comentários, você ajuda a construir esse ambiente. Sempre que opinar sobre as postagens, procure respeitar a opinião do outro.

Muito obrigado por participar de nosso Blog!

Abraços!

Visitantes no Globo

On line

Total de visualizações

Arquivo do blog

Mais visualizadas do mês

Seguidores