>
Olá, seja muito bem-vindo a esse ambiente! Espero que ele possa atender suas expectativas!

terça-feira, 14 de julho de 2015

Brasileiros criam novo conceito de termômetro

O nanotermômetro mede variações de temperaturas que vão do hélio líquido até temperatura ambiente.[Imagem: ACS Nano]
Pesquisadores brasileiros e alemães tiveram uma grata surpresa ao manipular sensores de fibras ópticas para uso em telecomunicações.
Eles desenvolveram um tipo de termômetro ultraminiaturizado e ultrassensível nunca feito antes, o que lhes valeu o registro da invenção junto ao Escritório Europeu de Patentes.
O nanotermômetro foi desenvolvido por uma equipe da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), em parceria com pesquisadores da Universidade de Wurzburg, na Alemanha.
O objetivo original da pesquisa era desenvolver e aprimorar as funcionalidades dos sensores ópticos para detecção de luz nos comprimentos de onda usados em telecomunicações.
"Os dispositivos foram sintetizados para absorver luz nos comprimentos de onda usados em telecomunicações e transformar essa informação em variações de corrente e de reemissão de luz, já que o sistema também emite luz em outros comprimentos de onda devido a um processo chamado de eletroluminescência," explicou o pesquisador Victor Lopez Richard, da UFSCar.
Ao planejar as configurações ideais de crescimento, que envolvem escolhas de propriedades estruturais - os materiais, os tamanhos das camadas, os elementos usados na dopagem etc. -, foram criadas condições para que o sistema, além de responder à luz, tivesse uma resposta térmica forte e muito regular.
"Os estudos experimentais destes dispositivos e os modelos teóricos desenvolvidos permitiram gerar desdobramentos que não tinham sido antecipados nas propostas preliminares deste projeto", afirmou Victor.
O principal dos desdobramentos foi a criação do termômetro óptico que, além das várias aplicações potenciais, abre novas oportunidades de pesquisas.
"[O nanotermômetro] tem o potencial de medir variações de temperaturas que vão do hélio líquido, próximas do zero absoluto na escala Kelvin (chamadas de criogênicas), até temperatura ambiente e um pouco além. Detectou-se que a margem de medição de temperatura do sensor é extremamente ampla, abrangendo pelo menos 300 graus," finalizou o pesquisador.
Fonte: Inovação Tecnológica
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Com seus comentários, você ajuda a construir esse ambiente. Sempre que opinar sobre as postagens, procure respeitar a opinião do outro.

Muito obrigado por participar de nosso Blog!

Abraços!

Visitantes no Globo

On line

Total de visualizações

Arquivo do blog

Mais visualizadas do mês

Seguidores